Acesso ao principal conteúdo
Angola

Angola reforça no Lesoto papel de moderador de conflitos

Logótipo da SADC, que envia missão de segurança e defesa a Lesoto, depois do assassínio do chefe do estado-maior do pequeno estado africano
Logótipo da SADC, que envia missão de segurança e defesa a Lesoto, depois do assassínio do chefe do estado-maior do pequeno estado africano SADC site
Texto por: João Matos
2 min

A SADC, enviou uma missão do seu órgão de defesa e segurança a Maserú, capital do Lesoto, na tentativa de encontrar respostas ao assassínio do chefe do estado-maior das forças armadas do pequeno estado africano, encravado em território da África do sul. Missão presidida pelo chefe da diplomacia angolana.

Publicidade

Uma missão especial da SADC, comunidade de desenvolvimento da África austral, mais precisamente do seu órgão de segurança encontra-se em Maserú, capital do Lesoto, na tentativa de encontrar respostas ao assassínio do chefe do estado-maior das Forças armadas, desse pequeno país africano.

O chefe do estado-maior do Exército do Lesoto, general Khoantle Motsomotso, foi assassinado na última terça-feira, desconhecendo-se os meandros desse assassínio.

Georges Chikoti, chefe da diplomacia angolana, que preside o órgão de Política, Defesa e Segurança da SADC, declarou que objectivo desse encontro é precisamente estabelecer as causas profundas do assassínio e recomendar acções para evitar a deterioração da situação.

A missão vai decorrer de hoje, (6) até ao dia 10, em Maserú, capital do Lesoto.

Para já a SADC, condenou firmemente o assassínio do general Khoantle Motsomotso, ocorrido numa caserna de Maserú durante um tiroteio opondo dois oficiais superiores duma facção rival ao corpo de segurança do chefe do estado-maior, resultando na sua morte e dos 2 atacantes.

Para o universitário sul-africano, André Thomashousen, especialista da África austral, Angola, tem um papel moderno e de moderação na crise do Lesoto, tanto mais que ja tem experiência de gestao de conflitos na regiao dos Grandes lagos e dispõe de apoio dos Estados unidos e Europa, no contrabalanço da África do sul.

André Thomashousen, especialista da Áífrica austral

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.