Acesso ao principal conteúdo
Angola

Cabinda manifesta contra detenções e torturas

Adcdh Direitos Humanos Em Cabinda
Adcdh Direitos Humanos Em Cabinda www.facebook.com/adcdhumanoscabinda
Texto por: Lígia ANJOS
1 min

Está marcada para amanhã uma manifestação pacífica em Cabinda para denunciar "as detenções arbitrárias e as torturas" aos activistas detidos no sábado passado.

Publicidade

No fim-de-semana passado foram detidos 28 activistas em Cabinda, quando se mobilizavam para iniciar uma manifestação pacífica contra a violação dos direitos humanos, assassínios de civis, corrupção e degradação social.

Os activistas de Cabinda que foram detidos e posteriormente colocados em liberdade, no próprio dia, voltam a manifestar amanhã, dia 23 de Dezembro.

Um dos coordenadores da Associação de Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos em Cabinda e activista angolano, Arão Bula Tempo, referiu que outras acções estão previstas para responsabilizar "os governantes que arrombaram a caixa financeira do governo em Cabinda".

Esta semana, a Associação para o Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos (ADCDH) denunciou a detenção de 28 activistas dos Direitos Humanos. Os activistas terão sido detidos no Cine Popular e noutros pontos da cidade pelos agentes da Polícia Nacional, enquanto caminhavam para lugar da concentração da marcha, pelas 11 horas do sábado, 16 de Dezembro.

Activista angolano, Arão Tempo

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.