Acesso ao principal conteúdo
Angola

Polícia angolana tortura activistas nas Lundas

Emblema do movimento do protectorado das Lundas, no leste de Angola, que reclama a sua autonomia e denuncia tortura contra seus membros
Emblema do movimento do protectorado das Lundas, no leste de Angola, que reclama a sua autonomia e denuncia tortura contra seus membros DR/Portal Movimento Lunda Tchokwe
Texto por: João Matos
4 min

Os activistas do movimento do protectorado das Lundas Tchokwe, que estavam desaparecidos estarão presos na cadeia de Cuango/Cafunfo, onde foram torturados pela polícia angolana, nomeadamente, António Castro Cassongo, secretário de quadros do mesmo movimento, que reclama a sua autonomia.

Publicidade

O movimento do protectorado das Lundas, no leste de Angola, continua a denunciar perseguição e tortura de alguns dos seus membros por parte das autoridades policiais angolanas.

O caso mais actual é o desaparecimento de 5 ou 6 activistas do movimento, nomeadamente, o seu secretário de quadros, António Castro Cassongo.

Depois de denúncias do movimento, familiares e da imprensa, há notícias de que a polícia municipal do Cuango, terá dido que António Castro Cassongo e seus companheiros, estão presos na cadeia local.

O comandante da polícia do Cuango/Cafunfo, não forneceu as razões da prisão desses membros do movimento do protectorado das Lundas, mas terá reclamado uma multa de 25 mil kuanzas, cerca de 120 dólares, a cada um dos presos, para poderem ser soltos.

O que se sabe, é que esses activistas desapareceram, a semana passada, quando participavam numa formação liderada por António Castro Cassongo, na sua qualidade de secretário de quadros do movimento autonomista tchokwe.

Em entrevista à RFI, Charles Charles Paulino, do movimento do protectorado, denuncia actos de tortura da polícia local contra esses activistas, nomeadamente, Cassongo, lançando um grito de alarme à comunidade internacional.

Charles Charles Paulino sobre tortura de activistas nas Lundas

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.