A semana em que Moçambique se despediu de Dhlakama

Áudio 08:07
Elementos das Forças de Defesa e segurança de Moçambique escoltam a urna com os restos mortais do presidente da Renamo, Afonso Dhlakama, durante as cerimónias fúnebres na sua aldeia natal, em Mangunde, Moçambique, 10 de Maio
Elementos das Forças de Defesa e segurança de Moçambique escoltam a urna com os restos mortais do presidente da Renamo, Afonso Dhlakama, durante as cerimónias fúnebres na sua aldeia natal, em Mangunde, Moçambique, 10 de Maio Lusa

Esta semana esteve colocada sob o signo do luto, com a despedida de Moçambique a Afonso Dhlakama, líder da Renamo falecido aos 65 anos de idade no passado 3 de Maio.Também a dominar a actualidade africana esteve Angola cujo antigo Vice-Presidente, Manuel Vicente, viu o seu processo em Portugal por alegado branqueamento de fundos e corrupção ser remetido para a justiça angolana. Mencionadas igualmente estes dias foram as reivindicações salariais dos trabalhadores da Empresa Estatal das Pontes em Angola, assim as reclamações dos funcionários públicos na Guiné-Bissau.