Acesso ao principal conteúdo
Imprensa Semanal

João Lourenço em todas as frentes

Áudio 04:34
Revista de Imprensa Semanal.
Revista de Imprensa Semanal. RFI/Marco Martins
Por: Marco Martins
9 min

O destaque desta Revista de Imprensa Semanal vai para o Presidente angolano, João Lourenço. Três notícias, três ângulos diferentes para João Lourenço na publicação ‘La Lettre du Continent’.Primeira notícia na capa “Lourenço no Casamento”, fazendo referência à presença do Presidente angolano, João Lourenço, e da sua esposa, Ana Dias Lourenço, no casamento em finais de Setembro da sua sobrinha, Lizandra Dias dos Santos, filha do Presidente da Assembleia Nacional, e do sobrinho do general Leopoldino Fragoso do Nascimento, que foi o braço direito do antigo Presidente José Eduardo dos Santos. O ponto alto da festa que durou três dias foi um bolo com sete andares!Segundo artigo “Navios patrulha: Lourenço muda as regras da Batalha Naval”. João Lourenço transferiu para o Ministério do Interior a tarefa de equipar o Estado com Navios patrulha. Nesse âmbito uma delegação da direção da cooperação do Ministério do Interior francês deslocou-se a Luanda para propor um acordo a Angola. A França interessa-se por este mercado desde que João Lourenço passou a pasta da aquisição dos Navios patrulha do Ministério da Defesa para o Ministério do Interior. O objectivo de Angola é aumentar a sua capacidade naval para poder proteger as zonas petrolíferas marítimas, visto que é um serviço até agora assegurado pelas próprias empresas petrolíferas e que reduz substancialmente os rendimentos revertidos ao Governo angolano.O título do terceiro artigo é: “João Lourenço quer desestabilizar altas patentes”. O Presidente angolano tem criticado o seu sucessor no cargo de Ministro da Defesa, Salviano de Jesus Sequeira conhecido por ‘Kianda’, e o chefe do Estado Maior, António Egidio de Sousa Santos conhecido por ‘Disciplina’. Vários nomes têm circulado para substituir estas duas figuras, inclusive o diretor do serviço de informações exteriores, José Luis Caetano Higino de Sousa.No ‘Courrier International’, vários temas africanos são abordados.“Não a um terceiro mandato de Alpha Condé!”, eis o título do artigo sobre a Guiné-Conacri. Em Conacri os protestos aumentam contra o Presidente, mas este sabe que pode contar com o apoio de Moscovo para reprimir a contestação segundo a publicação.Em Marrocos “Hajar Raissouni libertada, tudo ainda por fazer”, eis o título do artigo dedicado à libertação da mulher, que tinha sido codenada a um ano de prisão por "aborto ilegal" e "sexo extraconjugal", isto graças ao indulto concedido pelo Rei Mohammed VI. Uma primeira vitória que mostra que as leis são obsoletas perante a evolução da sociedade diz o ‘Courrier International’.No ‘L’Obs’, o destaque vai para o Brexit: “As razões de um suicídio”. A revista francesa afirmou que Boris Johnson encontrou um acordo com os 27 países da União Europeia, mas o Parlamento quero garantias. O ‘Brexit’ já foi baptizado ‘Brexiternity’, visto que tem sido uma novela sem fim. Para a publicação o Reino Unido caiu num poço sem fundo.Por fim no ‘Le Point’ o títiulo é ‘O Erradicador’, fazendo referência ao Presidente turco Erdogan, que conseguiu uma limpeza étnica. A publicação pergunta aliás se “vão deixá-lo massacrar os Curdos e ameaçar a Europa?”. Para o ‘Le Point’ a decisão de Trump, o Presidente dos Estados Unidos, em retirar as tropas norte-americanas da Síria, deu quase uma luz verde a Recep Tayyip Erdogan para levar avante a sua ofensiva. Uma ofensiva que ele preparava desde 2015 e para a qual apenas precisava da saída dos norte-americanos, contra os quais o Presidente turco não teria tentado um qualquer ataque. A publicação conclui afirmando que os Ocidentais perderam tudo, enquanto a Turquia e a Rússia são agora os donos do xadrez político.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.