Acesso ao principal conteúdo
Angola

Presidentes francês e angolano analisaram cooperação ou redução da dívida africana

Presidentes francês e angolano analisam ao telefone cooperação ou redução da dívida africana. Foto de arquivo da visita a Paris em maio de 2018
Presidentes francês e angolano analisam ao telefone cooperação ou redução da dívida africana. Foto de arquivo da visita a Paris em maio de 2018 REUTERS/Philippe Wojazer
Texto por: RFI
4 min

Os Presidentes de Angola, João Lourenço, e de França, Emmanuel Macron, analisaram ontem numa conversa telefónica, as relações bilaterais, a estratégia angolana no combate à pandemia do covid-19, mas também, a situação regional ou a redução da dívida dos países africanos.  

Publicidade

A questão da redução da dívida dos países africanos, mas também a a situação política regional ou as relações bilaterais foram algumas das questões analisadas ontem por telefone entre os Presidentes francês, Emmanuel Macron e angolano João Lourenço.

Numa nota à comunicação social, o Secretariado de Imprensa do Presidente de Angola, refere que João Lourenço fez um relato ao homólogo francês, Macron, do que o governo angolano está a fazer.

O Chefe de Estado angolano destacou, segundo a nota, citada pela agência noticiosa, Angop, o investimento de recursos na aquisição de meios e equipamento de biossegurança, para enfrentar a epidemia do coronavírus.

Do seu lado, a agência portuguesa Lusa, escreve que os dois presidentes falaram do impacto da pandemia da covid-19 sobre a economia mundial e os seus reflexos em Angola.

O Presidente angolano, João Lourenço relatou os esforços do governo angolano para enfrentar o vírus e destacou a “resposta determinada da classe empresarial com o auxílio do Estado, para que a economia continue a funcionar e seja diversificada.

Todas estas questões deviam ser tratadas durante a visita que o Presidente francês, Macron, devia fazer no mês findo de maio, mas que foi adiada por causa da pandemia do coronavírus.

Cooperação, redução da dívida e situação na RDC e RCA 

As bases da cooperação bilateral foram criadas, em 1982, com a assinatura do Acordo Geral de Cooperação.

Os dois países partilham diversos interesses económicos, tendo o comércio bilateral atingido 1,4 mil milhões de euros, em 2013.

Os dois Chefes de Estado abordaram também a questão do alívio da dívida dos países africanos, para a qual existe uma iniciativa a nível do G-20, “com um papel muito empenhado da França”.

João Lourenço e Emmanuel Macron, abordaram igualmente questões regionais, como a situação política na República Centro Africana e o clima de instabilidade na fronteira entre a República Democrática do Congo e a Zâmbia.

Os dois Presidentes defenderam a necessidade de se trabalhar para que se realizem, no tempo certo, as eleições previstas para a República Centro Africana.

Na conversa telefónica entre os presidentes angolano e francês nesta segunda-feira foi também abordado, nomeadamente, o impacto económico da pandemia de Covid-19 ou o alívio da dívida aos países africanos.

Tete António, ministro angolano das relações exteriores, confirmou a Miguel Martins que nenhuma nova data para a visita a Angola de Emmanuel Macron foi avançada já que a deslocação do chefe de Estado francês prevista para o mês passado foi adiada devido à epidemia do novo coronavírus.

Tete António, ministro angolano das relações exteriores

 

.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.