Acesso ao principal conteúdo
Angola

Cuanza Sul: Dois detidos em vigília pela morte de inspector assassinado


Foram detidos no Cuanza Sul dois activistas que participavam numa vigília de solidariedade pela morte de Rodrigues Eduardo.
Foram detidos no Cuanza Sul dois activistas que participavam numa vigília de solidariedade pela morte de Rodrigues Eduardo. © AFP
5 min

Foram detidos no Cuanza Sul dois activistas que participavam numa vigília de solidariedade pela morte de Rodrigues Eduardo, antigo inspector das finanças assassinado no município do Cazenga, em Luanda.

Publicidade

Jigas de Nascimento, de 30 anos e Katumbila Wassala, de 25 anos, encontram-se detidos Comando Municipal da Polícia Nacional do Waku-Kungo, Província do Cuanza Sul.

A RFI tentou contactar a Polícia Nacional no Cuanza Sul mas até ao momento sem sucesso.

O inspector-geral das Finanças da província angolana de Cuanza Sul, Eduardo Rodrigues, foi baleado à queima-roupa por dois homens, a 31 de Maio, por volta das 21 horas, no bairro Gesso, rua das Bombas Azul, Distrito Urbano do Kikolo, no município de Cazenga, em Luanda.

Segundo o Novo Jornal, Eduardo Rodrigues deveria testemunhar, no âmbito de uma investigação em curso por gestão danosa que envolve Job Capapinha, governador da província de Cuanza Sul.

A Procuradoria-Geral da República de Angola, confirmou a abertura de um processo de inquérito relacionado com o aluguer de duas viaturas para os vice-governadores da província, avaliados em 191 mil kwanzas (mais de 295 euros) diários, para o período de um ano. Um acordo que teria sido assinado entre o Governo da província, liderado por Job Capapinha, e uma empresa de um cidadão da Mauritânia.

Enquanto decorre a investigação, o governador da província de Cuanza Sul exonerou cinco elementos do seu gabinete, sem revelar os motivos que estiveram na origem das exonerações.

Em declarações à RFI, Adilson Numbi Dias, activista angolano e um dos organizadores da vigília confirma que a acção tinha sido autorizada, mas que a polícia chegou ao local “com ordem de detenção”. O activista ressalva ainda o facto do assassínio de Eduardo Rodrigues acontecer no preciso momento em que decorre um uma investigação por gestão danosa que envolve Job Capapinha, governador da província de Cuanza Sul.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.