Acesso ao principal conteúdo
Angola/Isabel dos Santos/Corrupção

Angola: Isabel dos Santos e esposo de novo na linha de mira

Isabel dos Santos e o marido, Sindika Dokolo, no Festival Internacional de Cinema de Cannes, França, em 2018.
Isabel dos Santos e o marido, Sindika Dokolo, no Festival Internacional de Cinema de Cannes, França, em 2018. Venturelli/WireImage
Texto por: Avelino Miguel | RFI
4 min

,As transferências  bancárias e negócios ilícitos associados a empresária angolana Isabel dos Santos e seu marido Sindika Dokolo, continuam a dominar a actualidade angolana nos últimos dias, após novas revelações do consórcio internacional de jornalistas de investigação, que apontam cinco bancos que efecturam branqueamento de capitais.

Publicidade

De acordo com uma investigação de consórcio Internacional de jornalistas de investigação, a empresária angolana Isabel dos Santos,e o seu esposo,Sindka Dokolo,estão entre os clientes confidenciais de bancos, comunicados às autoridades norte-americanas, em dois relatórios que indicam actividades suspeitas em 2013.

Os mais de dois mil documentos bancários confidenciais, os chamados "FinCen Fine" - FinCen é a agência norte-americana responsável por processar e reencaminhar suspeitas sobre potenciais esquemas de lavagem de dinheiro - são oriundos de bancos como JP Morgan Chase, HSBC, Standard Chartered, Deutsche Bank e o Bank of New York Mellon, foram obtidos pelo portal Buzzefeed News.

Estes documentos evidenciam como alguns dos maiores bancos do mundo, foram usados por organizações criminosas e entre outros, revelam detalhes no que diz respeito à transferência bancária de Sindika Dokolo de 4 milhões de dólares, retirados da empresa pública angolana,Sodiam para financiar a compra de uma joalharia na Suíça, que já abriu falência.

O semanário português Expresso, que integra o consórcio de jornalistas, cita um documento que se refere ao banco JP Morgan e outro ao Standard Chartered, que revelaria transações suspeitas a " ligadas à Unitel e ao negócio com diamantes, no qual Sindika Dokolo foi sócio do Estado angolano. 

Um relatório, que não menciona o nome de Isabel dos Santos, relaciona a mesma a uma transferência de 2006, de 18,7 milhões de dólares entre a empresa angolana Unitel e uma conta do Banco Bpi em Lisboa,entre outras transações realizadas com a banca portuguesa.

Avelino Miguel, correspondente em Luanda

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.