Angola/Covid-19/Retoma Ensino Pré-Escolar

Angola/Covid-19: regresso às aulas em mais de 300 estabelecimentos de ensino pré-escolar

Em Moçambique mais de 300 creches, escolas e infantários públicos e privados reabriram a 5 de abril, com medidas de prevenção destinadas a travar a propagação da pandemia da Covid-19.
Em Moçambique mais de 300 creches, escolas e infantários públicos e privados reabriram a 5 de abril, com medidas de prevenção destinadas a travar a propagação da pandemia da Covid-19. REUTERS/Siegfried Modola

Em Angola, arrancaram esta segunda-feira, 5 de abril, as aulas no ensino pré-escolar depois de um ano de paralisação motivada pelo surgimento dos primeiros casos do novo coronavírus em março do ano passado. Mais de 300 estabelecimentos pré-escolares reabriram  as portas a menores dos 0 aos 5 anos. 

Publicidade

Apesar de nalgumas escolas e infantários se registar algum absentismo neste prmeiro dia de aulas, os gestores escolares e de Jardins de Inância garantem que foram criadas todas as condiçoes de biosegurança para  a recepção das crianças. 

Os responsáveis elogiam, por sua vez, o trabalho de sensibilização desenvolvido pelo Ministério da Educação em colaboração com pais e encarregados de educação antes da reaberturas das aulas. 

Deste modo, confirmaram que receberam das autoridades sanitárias material de biossegurança para o reforço das de medidas de protecção e controlo da propagação da pandemia da Covid-19. 

As autoridades reconhecem que no primeiro dia do arranque das aulas, 5 de abril, os estabelecimentos pré-escolares - escolas, creches e infantários públicos e privados - registaram uma fraca afluência de menores por algum receio de pais e encarregados de educação, atendendo à nova realidade. 

Em Angola as aulas no ensino pré-escolar retomaram nesta segunda-feira, 5 de abril,  após um ano de paralisação devido ao aparecimento dos primeiros casos de Covid-19 em março de 2020, mas o imperativo é educar as crianças para a nova realidade, como refere

Esta primeira semana é precisamente educar as crianças nesta nova realidade. As crianças percebem que existe algo que não podem tocar, eu depois posso mesmo levá-la à sala da iniciação e vai ver que elas não se tocam e até estão afastadas. O mesmo que para o ensino primário. O termómetro à entrada, o álcool, gel, o desinfectar, o tapete que está desinfectado e a criança entra depois para um  outro espaço, dela, ficam ali sózinhos com o seu professor, com a equipa que está e depois saem por um outro lado”, afirmam Maria Santos, da creche Bandinha.e Lacerda João da Escola 7030

Francisco Paulo, correspondente em Luanda 5/04/2021

Regresso às aulas 

O retorno às aulas em escolas, creches e jardins de infância públicos e privados surge na sequência da reavaliação das medidas de prevenção da Covid-19, tendo em conta a evolução da situação epidemiológica no país. 

Um decreto Presidencial de 26 de março de 2021 anunciou que a reabertura no ensino pré-escolar abrange os estabelecimentos de ensino público e privado do sistema nacional de ensino, instituições de Estados estrangeiros e escolas internacionais, que funcionem em território angolano. 

 As aulas presenciais nas classes de transição da sexta à terceira classes, em Angola, recomeçaram a 5 de outubro do ano passado. 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI