Angola/Política

Presidente angolano exonera militares devido a operação anti-corrupção

 O Presidente João Lourenço efectuou várias exonerações de oficiais ligados aos serviços da presidência angolana, numa altura em que o Ministério Público  de Angola leva a cabo uma  operação anti-corrupção.
O Presidente João Lourenço efectuou várias exonerações de oficiais ligados aos serviços da presidência angolana, numa altura em que o Ministério Público de Angola leva a cabo uma operação anti-corrupção. Lusa

O Presidente João Lourenço procedeu a várias exonerações, entre quais personalidades ligadas aos serviços da  presidência  angolana. Os generais Ernesto Pires e Angelino Vieira figuram entre os exonerados numa altura em que a Procuradoria Geral da República e o Ministério Público de Angola investigam sobre um caso de suspeitas de desvio de fundos, ao qual estariam envolvidos oficiais afectos a Casa de Segurança do Presidente da República. 

Publicidade

O Presidente da República, Joao Lourenço, exonerou através de um decreto,seis oficiais generais da Casa de Segurança do Presidente da República,depois de consultar o Conselho de Segurança do país.

Entre os exonerados destacam-se os generais Ernesto Pires, consultor do Ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, e Angelino Vieira, secretário para o pessoal e quadros. Outros oficiais são mencionados no Decreto Presidencial, que não se refere as causas das exonerações.

As exonerações no núcleo castrense, que garante a segurança do Presidente Joao Lourenço,foram anunciadas no momento da publicação de uma nota de imprensa da Procuradoria Geral da República.

Segundo a nota da Procuradoria Geral da República angolana, foi efectuada a apreensão de vários milhões de dólares, euros e kwanzas, no âmbito de um processo de investigação a oficiais afectos à Casa de Segurança do Presidente da República.

O valor global apreendido não foi divulgado  O Ministério Público Angolano esclarece que na acção, foram encontrados valores monetários em dinheiro sonante, guardados em caixas e malas.

A investigação  prossegue para determinar o real valor do dinheiro,viaturas e imóveis de luxo apreendidos no país e no estrangeiro.

Os oficiais generais sao suspeitos de cometimento de crimes, peculato, retenção de moeda, assim como associação criminosa entre outros factos por determinar.

Ouça  aqui a correspondência de Avelino Miguel:

Correspondência de Luanda. Avelino Miguel 25 05 2021

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI