Angola

Televisão Pública de Angola investigada por suposta censura

TPA, Televisão Pública de Angola, foi visada por declarações de jornalista denunciando proibição de cobertura de actividades da oposição.
TPA, Televisão Pública de Angola, foi visada por declarações de jornalista denunciando proibição de cobertura de actividades da oposição. © Facebook TPA

A Entidade reguladora da Comunicação social angolana, ERCA, demonstrou-se preocupada nesta quarta-feira com a suposta proibição da TPA, Televisão pública de Angola, da cobertura de actividades da oposição. O caso tinha sido denunciado por um antigo director adjunto para a informação do canal televisivo, Alves Fernandes, nas redes sociais e vai agora ser alvo de investigação.

Publicidade

José Neto Alves Fernandes, jornalista sénior angolano, denunciou na rede Facebook a presumível proibição de divulgação de "propostas da oposição" por parte da TPA, Televisão Pública de Angola.

Uma denúncia que a UNITA, maior força da oposição, tem vindo a reiterar também.

O caso suscitou a reacção de Celso Malavoloneke, consultor do ministro das telecomunicações e antigo secretário de Estado da comunicação social.

Na sua óptica o problema dos jornalistas nos meios públicos seria mais um caso de auto-censura ou de pouca preparação técnica e ética dos jornalistas.

Até ao momento a TPA, Televisão Pública de Angola, não reagiu ao caso que mereceu, porém, esta deliberação da ERCA.

Luisa Rogério, presidente da Comissão de carteira e ética na sua página do facebook também afirmou que "quem quiser julgar que está tudo bem na comunicação social angolana tem todo o direito de julgar pela sua bitola e, de igual modo, deixar quem trabalha numa redacção exprimir-se livremente".

Reginaldo Silva, membro da ERCA, comenta a deliberação da plenária daquele órgão de regulação e de supervisão da comunicação social angolana.

A título pessoal o jornalista, que assume ter uma postura crítica, pede que a comunicação social pública, que aufere de meios conferidos pelo contribuinte, desempenhe um papel plural.

Reginaldo Silva, jornalista angolano e membro da ERCA, 5/8/2021

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI