Angola inicia registo dos eleitores

O edifício-sede da Assembleia Nacional de Angola em Luanda
O edifício-sede da Assembleia Nacional de Angola em Luanda PAULO CUNHA/LUSA

Em Angola, começou o percurso com vista às eleições gerais de 2022, com a realização do Registo Oficioso que decorre em todo o país. A campanha vai terminar em Março de 2022.

Publicidade

Em Angola, começou o percurso com vista às eleições gerais de 2022, com a realização do Registo Oficioso que decorre em todo o país.

De acordo com o ministério da Administração do Território, prevê-se o registo de 12 milhões de potenciais eleitores. A campanha de registo, que termina em Março de 2022, vai actualizar o cadastro dos eleitores já registados e registar novos eleitores em Angola e na diáspora que votam pela primeira vez.

Entretanto, o processo registou constrangimentos já criticados pelos partidos políticos da oposição, nomeadamente o atraso no credenciamento dos fiscais, quebras constantes no sistema informático e falta de capacidade de resposta no atendimento, originando longas filas de eleitores.

As autoridades responsáveis já anunciaram a massificação do Registo nos próximos dias para responder às críticas dos partidos da oposição e dos eleitores.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI