Raoni/Paris

Em Paris, cacique Raoni lança livro e faz lobby contra Belo Monte

Capa do livro do chefe indígena Raoni, lançado na França.
Capa do livro do chefe indígena Raoni, lançado na França. Jean-Pierre Duttilleux / Editions du Rocher
Texto por: Cíntia Cardoso
2 min

O cacique Raoni está em Paris nesta segunda-feira para o lançamento do seu livro "Memórias de um chefe indígena", Ed. du Rocher.  Ele tem um encontro com o presidente Nicolas Sarkozy e também com o ex-presidente francês Jacques Chirac, responsável pelo prefácio do livro.

Publicidade

Em entrevista ontem à noite no canal de televisão TF1, o principal do país, Raoni disse estar pronto para a guerra contra a construção da hidroelétrica Belo Monte. "Já pedi aos meus guerreiros para prepararem a guerra e também já falei sobre isso com outras tribos do Alto Xingu. Não vamos deixar essa barragem ser construída. Vamos matar todos os brancos que construírem essa barragem", ameaçou Raoni no horário nobre.

Na reportagem da TF1, que tem quase 20 minutos de duração, Raoni diz que durante a sua passagem pela França vai pedir a Sarkozy e a Chirac que impeçam a construção da barragem que levaria à explusão de 20 mil pessoas. E disse que o presidente Lula seria um heroi se decidisse suspender o projeto da Belo Monte.

O lobby dos ambientalistas espera ganhar apoios de peso durante a viagem de Raoni à Europa. Há algumas semanas, o diretor James Cameron, o diretor de "Avatar" já declarou o apoio à causa indígena, e diversas ONGs criticam a construção da barragem.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI