Líbia/imprensa

Fotógrafo brasileiro relata como fugiu da Líbia

Joel Silva FSP

O repórter fotográfico da Folha de S. Paulo, Joel Silva, respira aliviado depois de ter fugido da Líbia no sábado. Acostumado a coberturas perigosas, como a recente invasão do morro do Alemão pela polícia ou uma reportagem no acampamento das FARC, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, ele fala do risco de uma cobertura de guerra e das situações de perigo que viveu em quinze dias fotografando o conflito no leste do país, perto de Benghazi, quartel-general das forças rebeldes. Informado de que os soldados de Kadafi, à paisana, poderiam atacar os hotéis onde estavam hospedados os jornalistas, Joel e outros repórteres precisaram deixar o país na calada da noite em direção à fronteira egípcia. Do Cairo, Joel conversou com a RFI, e contou que a primeira coisa que fez ao chegar são e salvo ao hotel, foi postar uma foto no Facebook. "Assim minha família e amigos saberiam que eu estava bem. "Veja a galeria de fotos do repórter

Publicidade

Ouça a entrevista com o fotógrafo Joel Silva

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI