Brasil/Genebra

Brasileiro é preso com 750 diamantes

Oficina de pedras preciosas no Botswana: a Bélgica concentra um dos maiores mercados mundiais de diamantes, mas muitas pedras vêm do comércio ilícitio com a Africa.
Oficina de pedras preciosas no Botswana: a Bélgica concentra um dos maiores mercados mundiais de diamantes, mas muitas pedras vêm do comércio ilícitio com a Africa. (Photo : AFP)
Texto por: RFI
2 min

Um negociante brasileiro de pedras preciosas foi preso nesta quarta-feira na alfândega da estação de trem de Genebra-Cornavin, na Suíça, com 750 pedras de diamantes escondidas dentro da calça. Segundo informações da polícia suíça, o brasileiro, que não foi identificado, se recusou a fazer um depósito de garantia da mercadoria.

Publicidade

O brasileiro, que não foi identificado, vinha de Paris, segundo um comunicado oficial das autoridades suíças, que desconfiaram de seu ‘comportamento estranho’. Os agentes decidiram revistá-lo logo depois dele passar pela aduana.As jóias estavam dentro de pequenas bolsas, fixadas nas pernas com tornozeleiras. Além dos diamantes brancos, ele também escondeu quatro pérolas de 23 quilates, além de diversas jóias.

O valor de toda a mercadoria foi estimado em cerca de 70 mil dólares. As compras teriam sido realizadas na Bélgica, que abriga um dos maiores mercados mundiais de compra e venda de diamantes. Muitas dessas pedras chegam ao país através do comércio ilícito, provenientes de países africanos.

De acordo com os agentes da alfândega, ele possuía todos os certificados de garantia e autenticidade, mas queria evitar as formalidades de um depósito de garantia, obrigatórias para passageiros em trânsito pelo país.O negociante, que queria voltar ao Brasil passando pela Suíça, voltou para o país nesta quarta-feira à noite, e foi obrigado a pagar uma multa de 4166 euros, e um depósito de garantia do mesmo valor, que será restituído.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI