Acesso ao principal conteúdo
Política

Romário faz belos gols na política, diz revista francesa

Reprodução de reportagem da revista L'Express sobre o ex-jogador de futebol e deputado federal Romário (PSB-RJ)
Reprodução de reportagem da revista L'Express sobre o ex-jogador de futebol e deputado federal Romário (PSB-RJ) RFI/reprodução L'Express
Texto por: RFI
3 min

A edição desta quarta-feira da revista francesa L’Express dedica três páginas a um perfil da carreira política do ex-jogador de futebol brasileiro Romário. Em tom elogioso, a revista afirma que o “baixinho” marca belos gols na sua nova função de deputado federal.

Publicidade

Defensor dos deficientes mentais, dos pobres e dos oprimidos. Esse é o retrato da carreira de Romário na função de deputado federal segundo a revista L'Express. Eleito em outubro de 2010, o ex-jogador de futebol surpreendeu os céticos que esperavam que o campeão mundial da Copa de 1994 fosse manter a sua reputação de festeiro. “Não apenas o ex-artilheiro sai apenas duas ou três noites por semana (...), como ele também se tornou um exemplo a seguir. Em um ano, os jornalistas políticos não poupam elogios a esse novo deputado”, escreve a revista.

Para comprovar essa afirmação, a reportagem apresenta os dados da consultoria Arko Advice que revelam que Romário é um dos 100 deputados mais atuantes e influentes do Parlamento brasileiro. Ao lado dos seus 512 colegas, Romário tem se destacado e mostrado a mesma personalidade que ele exibia nos gramados.  Eleito pelo PSB, partido da base da presidente Dilma Rousseff, desde a sua posse, Romário já redigiu 40 propostas de emendas a projetos de lei, elogia a reportagem.

Em entrevista à revista, Romário afirma que entrou para a política motivado pelo nascimento da sua filha Ivy, 7 anos, portadora de síndrome de Down. “Quando ela nasceu, vi o tamanho do preconceito e da discriminação contra os 25 milhões de brasileiros - 12,5% da população- que sofrem de invalidez mental, física, visual ou auditiva”, declarou Romário.

Conhecido pela sua língua ferina, Romário não poupa críticas à corrupção na Câmara dos Deputados. Os preparativos da Copa do Mundo do Brasil em 2014 também são outra fonte de preocupação do jogador. Sobre a reforma do Maracanã, Romério é categórico. “Esse canteiro de obras é uma estupidez e uma falta de respeito aos amantes do futebol”. Para o ex-jogador, é um absurdo reduzir a capacidade do estádio de 150 mil para 80 mil torcedores. Ele alfineta ainda as contas da reforma. Para ele, com apenas um terço dos 600 milhões de euros gastos até aqui, seria possível concluir a obra.

Coincidentemente, o primeiro mandato termina no mesmo ano em que o Brasil sediará a Copa do Mundo. O deputado diz que vai brigar por um "segundo tempo" no Parlamento brasileiro. E, na avaliação da revista, a sua filha Ivy tem motivos para se orgulhar do pai.

Reportagem recente do jornal The New York Times também relata a conversão do ex-jogador de futebol em político influente e diz que o "baixinho" está deixando sua marca no Congresso.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.