Acesso ao principal conteúdo
Austrália/Morte

Brasileiro morto em Sidney sofreu descargas elétricas da polícia

O estudante Roberto Curti, que foi morto durante perseguição policial em Sidney.
O estudante Roberto Curti, que foi morto durante perseguição policial em Sidney. D.R
Texto por: RFI
3 min

Uma investigação sobre a morte do estudante brasileiro detido pela polícia australiana em Sidney em março deste ano revelou nesta segunda-feira que os agentes dispararam ao menos 14 vezes contra o jovem com pistolas elétricas Taser, antes que ele morresse.

Publicidade

Roberto Laudisio Curti, de 21 anos, havia tomado LSD com dois amigos nas horas que antecederam o incidente. O tribunal foi informado de que seu comportamento era errático antes do início da perseguição policial.

"Foram feitas um total de 14 descargas elétricas contra Roberto", disse Jeremy Gormly, o advogado encarregado da investigação. Ele acrescentou que vários dos choques elétricos não atingiram o corpo do estudante.

A polícia perseguiu Curti depois que o jovem, que estava desarmado, havia supostamente roubado dois pacotes de bolacha em uma loja de conveniência no centro da cidade. Em seu estado de paranoia, o jovem mostrou muita força ao fugir dos policiais. Os agentes empregaram spray de pimenta e cassetetes antes de apelar para as pistolas Taser, que utiliza um choque elétrico para deixar a pessoa incapacitada de reagir.

Com a ajuda de outros policiais, eles conseguiram deixar Curti imóvel no chão. Pouco depois perceberam que o estudante havia parado de respirar.

Durante os dias que se seguiram ao incidente, a polícia australiana defendeu o uso das pistolas Taser, mas o incidente fez com que o cônsul brasileiro em Sidney pedisse explicações.

Alguns parentes do estudante viajaram do Brasil para a Austrália para acompanhar a investigação. O cunhado de Curti, Mike Reynolds, afirmou à imprensa que a família espera respostas sobre o que realmente aconteceu.

"Ele era um jovem de 21 anos com um futuro brilhante pela frente e sua morte foi simplesmente um desperdício de vida sem sentido", disse ele.

Em uma declaração à televisão australiana ABC, a família de Curti no Brasil afirmou estar acompanhando tudo atentamente: "A investigação é muito importante para toda a família e acreditamos que saberemos toda a verdade sobre o que aconteceu naquela noite terrível."

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.