Brasil/Amazônia

Cacique Raoni merece Prêmio Nobel da Paz, diz ambientalista francês

O cacique Raoni ao lado do ecologista francês Nicolas Hulot, em Paris.
O cacique Raoni ao lado do ecologista francês Nicolas Hulot, em Paris. Reuters

O famoso ambientalista francês Nicolas Hulot declarou nesta sexta-feira que o cacique brasileiro, defensor incansável da Floresta Amazônica, seria um bom candidato ao Nobel da Paz e que vê nele "um outro Nelson Mandela". Raoni está atualmente na França, em busca de apoio à sua causa, tendo sido recebido ontem pelo presidente François Hollande.  

Publicidade

"O cacique Raoni tem a estirpe de um prêmio Nobel da Paz, quando eu o escuto eu vejo um outro Mandela", declarou Nicolas Hulot durante a coletiva em Paris para o lançamento da campanha 'Urgência Amazônia'. Ele tem todas as razões de ser rancoroso, seu território e sua cultura continuam a ser profanados, mas ele é todo amor e respeito", acrescentou o ecologista.

O combate de Raoni Txukarramae, cacique da tribo dos Caiapós, ganhou fama mundial através do cantor Sting no começo dos anos 90, está realizando uma viagem à Europa para defender os direitos dos povos indígenas e alertar certos países europeus para a sua responsabilidade no deflorestamento da Amazônia.

Aos 82 anos, o cacique não tem intenção de se aposentar. Ele foi recebido na quinta-feira pelo presidente François Hollande, no Palácio do Eliseu, e continuará seu giro pela Alemanha, Holanda, Suíça e Mônaco.

Gert-Peter Bruch, presidente da ONG Planeta Amazônia, lançou a campanha "Urgência Amazônia" com o apoio da fundação Nicolas Hulot. Os dois ambientalistas acusam o consumo de certos países europeus como um dos fatores que contribui para o deflorestamento.

Raoni e o presidente francês

Durante o encontro com François Hollande, Raoni abordou a construção polêmica da usina hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, da qual participam diversas empresas francesas. Hollande prometeu ajudar, como declarou Raoni à imprensa: "O presidente vai nos ajudar. Preciso de apoio aqui na França. A Europa, a França, todo mundo está me apoiando para preservar a floresta, os rios", declarou o defensor da Floresta Amazônica.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI