Acesso ao principal conteúdo
Brasil/ JMJ 2013

Sem papa, dom Orani abre a Jornada Mundial da Juventude

Peregrinos enfrentaram a chuva em Copacabana para assistir abertura da Jornada Mundial da Juventude.
Peregrinos enfrentaram a chuva em Copacabana para assistir abertura da Jornada Mundial da Juventude. REUTERS/Ricardo Moraes
Texto por: Lúcia Müzell
5 min

Diante de cerca de 500 mil fiéis católicos e sob chuva e frio, o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, abriu oficialmente a Jornada Mundial da Juventude no início da noite desta terça-feira (madrugada em Paris). A Cerimônia de Acolhida não contou com a presença do papa Francisco, que passou o dia descansando na Residência Assunção, no Sumaré, onde rezou uma missa para cardeais. Nesta quarta, o pontífice visita o Santuário de Aparecida, em São Paulo, onde são esperados 200 mil peregrinos.

Publicidade

Da enviada especial ao Rio de Janeiro

Na praia de Copacabana, a abertura do evento se iniciou às 16h (21h em Paris), com a exibição de vídeos e apresentações musicais. Duas horas depois, a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora, dois símbolos da Jornada Mundial da Juventude, chegaram ao local, tomado por jovens católicos – eles seriam entre 400 mil, conforme a Polícia Militar, e até 600 mil, de acordo com o Vaticano. Coube ao arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, realizar a missa de início oficial da jornada.

"Celebro pelos jovens desempregados, pelos jovens sem família, pelos jovens sem pátria, pelos jovens sem direitos ou pelos que perambulam pelas ruas de nossas cidades ou se encontram detidos", afirmou Dom Orani, que lembrou das crianças e adolescentes mortos na frente da Igreja da Candelária e em outras "tristes chacinas" ou acidentes, como incêndio na boate de Santa Maria (RS).

O arcebispo mandou ainda uma "saudação afetuosa" para o papa emérito Bento XVI, que anunciou a escolha do Rio de Janeiro como sede da jornada no ano passado. "Vivemos este tempo forte de peregrinação. Jesus Cristo é sempre atual, sobretudo para os jovens que buscam a verdade, a justiça e a paz", completou dom Orani, em cerimônia retransmitida em 30 telões espalhados pela praia.

Papa tem dia de descanso

Já o papa Francisco passou o dia em repouso na residência da arquidiocese, após a longa viagem de Roma ao Brasil e o passeio pelas ruas da cidade seguido pelo encontro com autoridades, na segunda-feira. Também a comitiva do pontífice, que realizaria um passeio até o Cristo Redentor, acabou cancelando a visita devido ao mau tempo na cidade.

No final da tarde, ele aproveitou o descanso para atualizar a sua conta na rede social twitter, utilizada com frequência desde a semana passada para motivar os peregrinos. O papa escreveu: "Queridos jovens, Cristo tem confiança em vocês e lhes confia sua própria missão: 'Ide, fazei discípulos'."

Nesta terça, foram lançadas duas homenagens ao papa: o selo especial para marcar a visita, pelos Correios – com tiragem de 1,2 milhão de exemplares –, e a medalha comemorativa, com a imagem de Francisco estampada. No total, 10 mil medalhas serão fabricadas e a mais barata, em bronze, custará 45 reais.

Até o momento, 375 mil peregrinos de 175 se inscreveram para participar da jornada, sendo 220 mil brasileiros. As inscrições permanecerão abertas, elevando a expectativa de que o número de jovens possa superar o último evento, realizado em Madri (Espanha) em 2011, com 415 mil participantes.

Santuário de Aparecida.

Em Aparecida (SP), onde o pontífice é aguardado nesta quarta-feira, os fiéis não param de chegar - pelo menos 40 mil já estão na cidade, e eles devem passar de 200 mil no evento, durante a manhã. O papa será levado para o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, em São José dos Campos, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Em seguida, Francisco embarcará em um helicóptero até a cidade, onde será recebido por autoridades. Ele deve ir de papamóvel até o Santuário de Aparecida, onde vai rezar uma missa para 15 mil pessoas.

Ao final da celebração, em uma trubuna, o papa fará uma bênção aos peregrinos que estiverem na parte de fora da basílica. O pontífice vai almoçar no Seminário Bom Jesus, onde repousa a imagem de São Frei Galvão, e visita a arquidiocese antes de retornar ao Rio de Janeiro. A última atividade do dia é um encontro com jovens dependentes químicos no Hospital de São Francisco, na capital fluminense.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.