Acesso ao principal conteúdo
Brasil/eleições 2014

Com vitória apertada, Dilma é reeleita para presidência do Brasil

REUTERS/Ueslei Marcelino
Texto por: RFI
4 min

Depois de campanha eleitoral disputada até o último minuto, Dilma Rousseff (PT) foi reeleita neste domingo (26). Com 51,45% dos votos válidos, a presidente derrotou o candidato do PSDB, Aécio Neves, que, com mais de 98% das urnas apuradas, contabiliza pouco mais de 48%. Após o anúncio da vitória, a chefe de Estado disse que o diálogo será seu primeiro compromisso neste segundo mandato. 

Publicidade

Esta é a terceira vez seguida que os brasileiros reelegem um presidente da república, a segunda de um candidato do PT - Luiz Inácio Lula da Silva também exerceu dois mandatos consecutivos. Em seu Twitter, Dilma comemorou a vitória e agradeceu aos brasileiros, com uma foto em que ela aparece apontando para cima, com os dizeres: "O Brasil decidiu! 'Dilmais' 4 anos". Aécio também agradeceu via Twitter: "Muito obrigado. Eu serei eternamente grato aos brasileiros que me receberam tão bem".

Festas na rua

Pelas ruas do Brasil, as comemorações dos petistas tomaram as ruas. Em São Paulo, por exemplo, o palco das comemorações é o cruzamento da Avenida Paulista com a Rua Augusta. Mas, na sede do PSDB, o clima era de velório. O governador Geraldo Alckmin inclusive cancelou o pronunciamento que faria ao fim do pleito. No Rio de Janeiro, a festa acontece no bairro boêmio da Lapa. Aécio Neves acompanhou a votação na casa da irmã, Andrea, em Belo Horizonte.

Votação por regiões

Em Minas Gerais, aliás, estado que Aécio governou por duas vezes e repetiu seguidas vezes durante a campanha que saiu com aprovação de 92%, Dilma venceu. No estado natal dos dois candidatos, 52,41% dos eleitores escolheram Dilma, enquanto Aécio teve 47,59%. A maior parte do nordeste também votou pela reeleição da petista. Em Pernambuco, bastião do PSB do candidato Eduardo Campos, ela obteve mais de 70% dos votos.

Eduardo Campos morreu em um acidente aéreo no início da campanha e foi substituído pela vice Marina Silva, que, junto com boa parte do partido, deu apoio a Aécio. Mas esse apoio acabou rachando o próprio PSB, com quadros históricos declarando apoio à candidata do PT.

O sul e o sudeste, no entanto, votaram amplamente por Aécio. Em São Paulo, por exemplo, o candidato obteve 64,31% dos votos contra 35,69% de Dilma. No Paraná, a votação do tucano ultrapassou os 60%, assim como em Santa Catarina. As exceções na região foram justamente Minas e o Rio de Janeiro, onde Dilma fechou com quase 10 pontos percentuais de vantagem sobre o tucano.

Pautas progressistas

Assim que terminou a apuração, o site da campanha de Dilma Rousseff publicou uma nota que atribui a vitória à persistência da militância, "de todas as classes sociais, homens e mulheres de todas as raças, religiões, orientações sexuais, de todas as regiões do país". O texto também refuta a tese de que o Brasil está "dividido" entre norte e sul, ricos e pobres e promete um governo para todos.

No final, a campanha lembra que a luta não acabou e reitera o compromisso da presidente reeleita com pautas progressistas, como a criminalização da homofobia, a reforma política e as cotas sociais e raciais.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.