Acesso ao principal conteúdo
Brasil/eleições 2014

Após vitória, Dilma diz que Brasil não está "dividido" e promete diálogo

Dilma Rousseff fez discurso logo após a divulgação dos resultados.
Dilma Rousseff fez discurso logo após a divulgação dos resultados. REUTERS/Ueslei Marcelino
Texto por: Cíntia Cardoso
3 min

Em seu primeiro pronunciamento após ser confirmada como presidente reeleita, Dilma Rousseff (PT) afirmou neste domingo (26) que o Brasil não está dividido. Ela também disse que está "disposta ao diálogo" e que quer ser uma presidente "melhor" em seu segundo mandato. Aécio Neves também discursou depois da divulgação dos resultados. Em telefonema para Dilma, ele desejou sucesso no novo mandato e que reiterou que "a maior de todas as prioridades é unir o Brasil".

Publicidade

Da enviada especial da RFI ao Rio de Janeiro

Depois da confirmação dos resultados que comprovaram a sua vitória, Dilma Rousseff discursou por 26 minutos. "Conclamo, sem exceção, a todas as brasileiras e brasileiros para nos unirmos em favor do futuro de nossa pátria. Não acredito que essas eleições tenham dividido o país ao meio. Creio que elas mobilizaram ideias e emoções às vezes contraditórias, mas movidas por um sentimento comum: a busca por um futuro melhor”, declarou Dilma no pronunciamento realizado em um hotel de Brasília.

Com praticamente 100% dos votos apurados, Dilma Rouseff somou 54,4 milhões de votos (51,64%) e o candidato do PSDB, Aécio Neves, 51 milhões (48,36% dos votos válidos). Apesar do resultado apertado, a presidente reeleita insistiu que não há divorcio entre os brasileiros que escolheram a sua candidatura e os que apoiaram o tucano. "Minhas primeiras palavras são, portanto, de chamamento e união. Democracia madura e união não significam necessariamente unidade de ideias nem ação monolítica conjunta, mas, em primeiro lugar, disposição para o diálogo. Esta presidente aqui está disposta ao diálogo", complementou.

Ao final do discurso, Dilma prometeu muito trabalho e encerrou o pronunciamento dizendo que “não fugirá da luta”. Ela também declarou: “Vamos dar as mãos e avançar nessa caminhada que vai nos ajudar a construir o presente e o futuro".

Aécio telefona para Dilma

Ao saber o resultado, Aécio telefonou para Dilma Rousseff e desejou sorte para a presidente. Em Belo Horizonte, de onde acompanhou a apuração, ele também fez um discurso diante dos seus militantes. "Mais vivo do nunca, mais sonhador do que nunca, eu deixo essa campanha ao final com o sentimento de que cumprimentos nosso papel. Combati o bom combate, cumpri minha missão, e guardei a fé. Muito obrigado a todos os brasileiros".

Com os votos apurados, Dilma Rousseff vai ter, além da economia, muitos desafios pela frente. O principal deles é o de conseguir acertar uma base aliada solida. O numero de deputados dos partidos aliados de Dilma soma 304. Os deputados na oposição somam 209.

Apesar de numericamente superior, a base aliada da presidente é considerada instável e as negociações de hoje até o começo do novo mandato, em primeiro de janeiro, vão ser intensas. E Dilma terá que ter muito jogo de cintura para lidar, sobretudo, com o PMDB. Apesar de Michel Temer , o vice-presidente, pertencer ao partido, o PMDB rachou nesse segundo turno e alguns membros acenaram com apoio a Aécio Neves.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.