Brasil

Covid-19: Brasil marcha contra Jair Bolsonaro

Mais de 400 cidades brasileiras organizaram este sábado manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro e a sua gestão da pandemia,
Mais de 400 cidades brasileiras organizaram este sábado manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro e a sua gestão da pandemia, © Pierre Le Duf

Mais de 400 cidades brasileiras organizaram, este sábado, manifestações contra o Presidente Jair Bolsonaro e a sua gestão da pandemia, no dia em que o país deve atingir as 500.000 mortes por Covid-19.

Publicidade

Pela segunda vez, em menos de um mês, milhares de brasileiros saíram às ruas para exigir a demissão de Jair Bolsonaro, a aceleração da campanha de vacinação-no país- e o aumento das ajudas aos mais desfavorecidos.

No Rio de Janeiro, os profissionais de saúde abriram o cortejo. Naya Puertas, presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, acusou o governo de Jair Bolsonaro de estar a cometer o “genocídio” e de recusar ajuda aos mais desfavorecidos. 

«Esse governo esta a cometer o genocídio. Não comprou vacina e não tomou medidas efetivas como, por exemplo, a ajuda de emergência de cerca de 600 reais, porque as pessoas não têm emprego. Como vão ficar em casa? Estão-se expondo ao vírus e as nossas infraestruturas hospitalares não conseguem dar resposta», denunciou.

O Brasil registou, ontem, quase 100.000 novos casos de infecção, o maior número desde o início da pandemia, e deve atingir este sábado as 500.00 mortes por Covid-19.

 Sem nenhuma previsão para a abertura de um processo de destituição contra Jair Bolsonaro a oposição terá que derrotá-lo nas eleições presidenciais de 2022.

Este sábado os manifestantes defenderam que a mobilização nas redes sociais e nas ruas precisa de se concretizar nas urnas para que o Brasil consiga virar a página de Jair Bolsonaro.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI