Brasil

Youtube suspende conta de Jair Bolsonaro

Jair Bolsonaron, chefe de Estado do Brasil.
Jair Bolsonaron, chefe de Estado do Brasil. REUTERS - UESLEI MARCELINO

A plataforma de vídeos Youtube suspendeu, por uma semana, as actividades da conta oficial do Presidente brasileiro. Em causa está um vídeo em que Jair Bolsonaro associa a toma de vacinas contra a Covid-19 à SIDA.

Publicidade

O Facebook e Instagram, que pertencem ao mesmo grupo, também retiraram o vídeo onde Jair Bolsonaro alega que o uso de vacinas contra Covid-19 poderia facilitar o desenvolvimento de SIDA.

"Removemos um vídeo do canal de Jair Bolsonaro por violar as diretrizes de desinformação médica sobre a covid-19", explicou o YouTube, num comunicado enviado à AFP.

Esta é a segunda vez que o Presidente brasileiro viola os "padrões da comunidade" Youtube. Jair Bolsonaro fica proibido de publicar novos vídeos ou de fazer transmissões em directo, nos próximos sete dias, de acordo com as regras da plataforma.

"Londres desmente"

Num vídeo em direto na última quinta-feira, o chefe de Estado citou uma notícia falsa na qual se defendia que relatórios oficiais do governo do Reino Unido teriam sugerido que algumas pessoas vacinadas contra a Covid-19 estariam a desenvolver SIDA "muito mais rápido do que o previsto", justificando assim a sua posição contra a imunização. A informação já foi desmentida pelo governo britânico.

A Sociedade Brasileira de Doenças Infecciosas, por sua vez, garantiu no sábado em comunicado que "não se conhece a relação entre qualquer vacina contra a Covid-19 e o desenvolvimento da síndrome da imunodeficiência adquirida". 

O Presidente brasileiro é frequentemente acusado de divulgar falsas informações. Em Agosto, o Supremo Tribunal Federal decidiu investigá-lo por crimes de "calúnia" e "incitação ao crime", em causa está o seu posicionamento sobre o sistema de votação electrónico no Brasil.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI