Cabo Verde

Nova lei do grogue em Cabo Verde

Ilha de Santo Antão, Cabo Verde
Ilha de Santo Antão, Cabo Verde RFI

Entrou hoje em vigor a nova lei para a regular a produção e comercialização da aguardente de cana-de-açúcar cabo-verdiana conhecida por grogue, com vista a uma maior rigor fiscalização e integração no mercado internacional.

Publicidade

Com a nova lei que regula a produção e comercialização da aguardente de cana-de-açúcar ou grogue como a bebida alcoólica é conhecida no país é introduzido maior rigor e fiscalização na produção do grogue.

A ministra do Turismo, Investimentos e Desenvolvimento Empresarial, Leonesa Fortes, disse que a nova lei pretende proteger a essência do grogue, que é ser produzido com cana sacarina e impor como marca de referência no mercado internacional. Para isso, o Governo já está a actuar; "já estamos a fazer fiscalização para ver quais aquelas que têm ou não condições para produzir grogue. Aquelas que não tiverem condições de produção do grogue não terão esse licenciamento e também propomos apoiar na constituição digamos da indústria", explicou Leonesa Fortes

Agricultores e produtores de grogue, de Santo Antão, ilha conhecida por produzir o melhor grogue de Cabo Verde assinalaram, na manhã desta quarta-feira, dia 12 de Agosto, a entrada em vigor da lei que regula a produção do grogue com um acto simbólico de selagem dos alambiques que marca o período entre safras. Uma medida que reforça o quadro normativo do sector e as regras de higiene e segurança alimentar  alinhados com as recomendações existentes a nível internacional impostos em 2008.

Correspondente em Cabo Verde, Odair Santos

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI