Cabo Verde

Cabo Verde: Morreu escritor e antigo ministro Arnaldo França

Arnaldo França, escritor e antigo ministro cabo-verdiano
Arnaldo França, escritor e antigo ministro cabo-verdiano

O escritor e antigo ministro cabo-verdiano Arnaldo França morreu ontem na Cidade da Praia, vítima de doença prolongada. Tinha aos 89 anos de idade.

Publicidade

Arnaldo Carlos de Vasconcelos França, alfandegário de carreira, poeta, escritor, ensaísta e investigador. Contribuiu de forma exemplar para resgatar e valorizar escritores mais antigos com o seu trabalho de investigação. Destaca-se a organização de colectâneas antológicas, como o "Escravo" de Evaristo de Almeida ou os escritos de Guilherme Dantas.

Arnaldo França escreveu vários ensaios literários dos quais se evidenciam os dedicados às obras de António Aurélio Gonçalves, Guilherme Dantas e Jorge Barbosa. Também escreveu sobre Januário Leite, Luís Loff de Vasconcelos, Arménio Vieira, Teixeira de Sousa e Germano Almeida, entre outros.

Da sua obra fazem parte várias colaborações com nomes como Félix Monteiro, António Carreira e Jaime Figueiredo.

Como amante do crioulo cabo-verdiano, traduziu textos de autores portugueses para a língua cabo-verdiana como Fernando Pessoa, Luís de Camões e Sophia de Mello Breyner Andersen.

No seu currículo consta apenas uma obra publicada, "Notas sobre poesia e ficção cabo-verdianas (1962)".

Arnaldo França, nasceu na Cidade da Praia a 15 de Dezembro de 1925, foi ministro das Finanças de Cabo Verde nos anos 80, e ocupou vários outros cargos no país, como o de director geral das Alfândegas e de secretário de Estado das Finanças.

O Governo cabo-verdiano classifica Arnaldo França como um "exímio crítico, estadista, estudioso e historiador da literatura cabo-verdiana".

"Deixa-nos um homem generoso, um cabo-verdiano que amou, com talento, espelhado na sua obra, a forma cabo-verdiana de sermos", pode ler-se na nota do Governo.

Para Vera Duarte, dirigente da Academia de Letras de Cabo Verde, Arnaldo França foi "o maior estudioso da literatura do arquipélago". A sua morte representa a "perda de um dos académicos mais ilustres".

Vera Duarte, dirigente da Academia de Letras de Cabo Verde

Uma entrevista de Liliana Henriques.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI