Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

MpD: ano político e aposta nas eleições caboverdianas 2016

Primeiro-ministro cabo-verdiano (esq) cumprimenta presidente do MpD (dir)
Primeiro-ministro cabo-verdiano (esq) cumprimenta presidente do MpD (dir) Inforpress
Texto por: João Matos
4 min

O MpD, principal partido da oposição em Cabo Verde, abriu este sábado à noite, o seu ano político, na ilha de S. Antão, apostado na alternância para ganhar as eleições gerais do próximo ano.

Publicidade

O maior partido da oposição em Cabo Verde, MpD, Movimento para a democracia, abriu, este sábado à noite, 3 de outubro, em S. Antão, o seu novo ano político, com o seu líder, galvanizando as suas tropas, para apostarem numa alternância política, quer dizer, tirar o PAICV, do governo, onde já vai em 3 mandatos, ganhando assim as eleições de 2016.

O Presidente do MpD, Ulisses Correira e Silva, sublinhou que o país, sublinhou que o PAICV, já está no poder há 15 anos consecutivos, pelo que "é imperativo que haja uma alternância política" para o bem da democracia em Cabo Verde.

"[Quero um Cabo Verde] de certezas e de esperanças para os nossos jovens, para as mulheres, para os homens, para aqueles que particularmente têm estado a sofrer mais dificuldades."

Ulisses Correia e Silva, continuou o seu discurso na mesma linha de vitória do MpD, nas próximas eleições para que haja redução da pobreza e criação de mais empregos no país:

"Precisamos, sim, de criar uma vaga que mobilize os jovens, as mulheres e os homens, para mais desenvolvimento das nossas ilhas e para menos pobreza e mais emprego."

Segundo o nosso correspondente, em Cabo Verde, Odair Santos, o país vive momentos de pré-campanha com vista às eleições do próximo ano, e que a exemplo do MpD, o partido no poder, o PAICV, vai nos próximos dias abrir oficialmente o seu ano político.

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde

2016, vai ser um ano de eleições gerais, designadamente, legislativas, já no primeiro trimestre, autárquicas e presidenciais, em Cabo Verde, e como sempre, o poder vai ser disputado entre o PAICV e o MpD, já que até hoje, a terceira força política, a UCID, nunca conseguiu estruturar-se melhor a nível nacional. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.