Acesso ao principal conteúdo

Cabo Verde: Privatização dos portos anima campanha

Baia do Porto Grande, São Vicente, Cabo Verde
Baia do Porto Grande, São Vicente, Cabo Verde RFI/Odair Santos
Texto por: RFI
3 min

O maior partido da oposição cabo-verdiana, o MPD, apelou ao governo para não assinar nenhum contrato de privatização dos portos da Praia e do Mindelo antes das eleições para que a decisão não comprometa o próximo executivo.

Publicidade

O vice-presidente do MPD, Olavo Correia, disse, em conferência de imprensa, que a assinatura do contrato da privatização dos portos da Praia e do Mindelo, com a multinacional francesa Bolloré, nas vésperas das eleições legislativas, é inoportuna e anti-ética.

Em resposta, o primeiro-ministro José Maria Neves garante que o governo não vai privatizar os portos ou tomar nenhuma decisão que comprometa o novo governo que sair das eleições.

O chefe do Governo apelou aos partidos políticos para não politizarem a questão que decorreu de forma rigorosa e transparente tendo a multinacional francesa Bolloré vencido o concurso.

José Maria Neves lembrou ainda que Cabo Verde está a concorrer com grandes portos mas é um mercado muito pequeno e difícil de atrair grandes operadoras. 

Mais informação com Odair Santos.

Correspondência Odair Santos

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.