Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Jornalistas cabo-verdianos rejeitam acusações de JOMAV

Áudio 06:24
Carla Lima, presidente da AJOC
Carla Lima, presidente da AJOC Liliana Henriques / RFI
Por: Marco Martins

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, pediu segunda-feira aos jornalistas guineenses para contribuírem para a construção do país, evitando passar mensagens que ponham em causa o Estado.José Mário Vaz apontou como exemplo o caso de Cabo Verde, afirmando que os jornalistas cabo-verdianos praticam censura aos discursos potencialmente prejudiciais à imagem do arquipélago.José Mário Vaz fez o seguinte pedido: "Aos jornalistas vou pedir só uma coisa. Vamos fazer como faz Cabo Verde. Se eu falar coisas que coloquem a Guiné-Bissau mal lá fora, cortem", concluiu.Carla Lima, Presidente do Sindicato da AJOC, Sindicato de Jornalistas de Cabo Verde, em declarações à RFI, admitiu estar surpreendida com as declarações de José Mário Vaz, e não percebe porquê que o presidente guineense utilizou  o exemplo cabo-verdiano que, a seu ver, não é uma realidade.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.