Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Cabo Verde: PJ destrói droga apreendida

Polícia Judiciária cabo-verdiana destruiu 1.157 quilos de cocaína apreendidos na “Operação Zorro”
Polícia Judiciária cabo-verdiana destruiu 1.157 quilos de cocaína apreendidos na “Operação Zorro” Odair Santos
Texto por: RFI
5 min

A Polícia Judiciária de Cabo verde destruiu os 1.157 quilos de cocaína apreendidos na “Operação Zorro”. A queima da droga aconteceu numa zona militar da cidade do Mindelo.

Publicidade

A Polícia Judiciária cabo-verdiana destruiu os 1157 quilos de cocaína apreendidos na “Operação Zorro”, no dia 23 de Agosto, num iate em São Vicente.

O processo da queima da droga que aconteceu numa zona militar da cidade do Mindelo foi presenciado por três magistrados do Ministério Público e por jornalistas foi feito sob fortes medidas de segurança.

Segundo o director do Departamento do Mindelo da PJ, Anduleto Ribeiro, com a queima da droga a polícia cientifica cabo-verdiana cumpre o com a lei.

Anduleto Ribeiro, director do Departamento da PJ do Mindelo

Na “Operação Zorro” que resultou na apreensão de 1157 quilos de cocaína num Iate no Mindelo foram detidas quatro indivíduos – um francês e três brasileiros, que após interrogatório dois ficaram em prisão preventiva e dois sob termo de identidade e residência.

Apesar dos dois brasileiros em liberdade terem a obrigação de se apresentarem uma vez por semana na PJ, o director do Departamento do Mindelo da polícia científica cabo-verdiana, Anduleto Ribeiro mostrou-se “alguma preocupação”

Director do Departamento do Mindelo da PJ, Anduleto Ribeiro

No passado dia 23 de Agosto, na sequência de uma busca efectuada ao veleiro Rich Harvest, de bandeira britânica, que se encontrava atracado na Marina do Mindelo, a PJ, através do Departamento de Investigação Criminal do Mindelo, apreendeu 1157 quilogramas de cocaína.

A droga encontra-se acondicionada em 1063 pacotes e na operação a PJ deteve quatro indivíduos de sexo masculino, com idade compreendida entre os 25 e 49 anos, três dos quais de nacionalidade brasileira e um de nacionalidade francesa, por suspeita da prática de tráfico de estupefacientes.

A droga provinha do Brasil e tinha como destino a Europa.

Com a colaboração de Odair Santos, correspondente em Cabo Verde.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.