Cabo Verde

Hub aéreo no Sal está a preocupar cabo-verdianos

Avião da TACV.
Avião da TACV. Miguel Martins/RFI

Cabo verdianos estão preocupados com a decisão governamental de fixar de a base do Hub Aéreo na ilha do Sal. A partir de Janeiro do próximo ano, todos os voos da TACV para o exterior serão efectuados do Sal.

Publicidade

O aeroporto internacional Amílcar Cabral, na ilha do Sal, vai ser a base do Hub aéreo em Cabo Verde. Assim, a partir de Janeiro do próximo ano, todos os voos da TACV para o exterior serão efectuados a partir do Sal. Uma decisão que não agrada a muitos cabo-verdianos que têm criticado a solução.

Confronto pelos jornalistas se não será uma desvantagem para a TACV, que abdica do mercado a favor de empresas como a TAP, Sata e Royal Air Marroc, o ministro cabo-verdiano da Economia e Emprego, José Gonçalves, disse que o importante é que o passageiro tenha alternativas e a concorrência reflecte-se em melhores preços para o passageiro.

José Gonçalves participou ontem no acto que marcou o primeiro aniversário do início das operações da Binter - Cabo Verde no país. O governante garantiu que o arquipélago tem até finais de Junho de 2018 para completar o processo de entrada no Capital Social da Binter.

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI