Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Dia da mulher: aquelas que partem para longe

Áudio 27:12
Maria Luísa Fernandes (à esquerda) uma das 8 heroínas do livro de Martine Blanchard (à direita), "Celles qui partent pour une terre lointaine".
Maria Luísa Fernandes (à esquerda) uma das 8 heroínas do livro de Martine Blanchard (à direita), "Celles qui partent pour une terre lointaine". RFI/Liliana Henriques
Por: Liliana Henriques

Hoje, neste dia da mulher, focamos o nosso olhar sobre as mulheres migrantes através dos testemunhos recolhidos por Martine Blanchard, autora do livro "Celles qui partent pour une terre lointaine" -aquelas que partem para uma terra longínqua as histórias muito diversas de oito mulheres de Cabo Verde que, na idade adulta, na adolescência ou na infância deixaram tudo para trás e emigraram para França.

Publicidade

Lançado aqui em França no passado mês de Janeiro, este livro escrito em francês e publicado pela editora L'harmattan, teve a sua origem no encontro entre a autora Martine Blanchard, conselheira pedagógica para o ensino do francês nos anos 80 em Cabo Verde e Germana, mulher que depois de viver muitas vidas regressou à terra natal. Martine blanchard não chegou a contar a sua história. Contou outras.

Encontramo-nos com a autora em casa de uma das suas heroínas, Maria Luísa Fernandes. Ao evocar a génese deste livro que vai ser também lançado nos próximos dias na cidade da Praia, Martine Blanchard começou por contar como foi a sua vida quando foi morar para Cabo Verde.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.