Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde

Greve no Instituto de Meteorologia de Cabo Verde bloqueada pelo governo

Captura de ecrã do Instituto de Meteorologia de Cabo Verde que crise laboral
Captura de ecrã do Instituto de Meteorologia de Cabo Verde que crise laboral DR/InstitutoMeteorrologiaCabo Verde
Texto por: RFI
3 min

Greve de dois dias a partir de hoje no Instituto de meteorologia de Cabo Verde mas sem efeitos práticos na medida em que introduziu o mecanismo de requisição civil. Os sindicatos do sector exigem uma posição imediata do subsídio de produtividade e o descongelamento das carreiras. 

Publicidade

Os trabalhadores do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica iniciaram hoje uma greve de dois dias.

Uma paralisação que não está a ter efeitos, porque o governo  determinou a requisição civil de 51 funcionários do Instituto para assegurar a prestação de serviços meteorológicos durante a greve hoje e amanhã.

A presidente do sindicato dos transportes, comunicações e administração pública, Maria de Brito, em declarações à imprensa na ilha do Sal, disse que o governo optou por anular a greve recorrendo ao expediente de requisição civil

Os trabalhadores do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica reivindicam a reposição imediata do subsídio de produtividade e o descongelamento das carreiras e dos salários.

A presidente do Instituto, Maria da Cruz Soares, disse em conferência de imprensa que que o processo de elaboração do PCCS está em curso e que não há razões para greve.

De Cabo Verde, o nosso correspondente, Odair Santos. 

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.