Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde / Itália

Cabo Verde proíbe voos vindos de Itália devido ao coronavírus

Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, Ilha do Sal, em Cabo Verde
Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, Ilha do Sal, em Cabo Verde RFI/Miguel Martins
Texto por: RFI | Odair Santos
5 min

Para se precaver contra a epidemia de coronavírus, o governo de Cabo Verde proibiu a partir desta quinta-feira todos os voos provenientes de Itália por um período de três semanas, os dois países tinham até agora ligações aéreas directas diárias

Publicidade

A interdição de todos os voos de Itália para Cabo Verde, devido ao alastramento do surto do coronavírus, entrou em vigor esta quinta-feira (27/02) e foi publicada no Boletim Oficial.

O Governo justifica a suspensão por três semanas de todos voos provenientes da Itália, com a necessidade de garantir a segurança em matéria de saúde pública, sendo a Itália o pais europeu mais afectado por esta epidemia com registo de 12 mortes, 400 casos diagnosticados e 11 vilas do norte do país colocadas em quarentena.

A comunidade cabo-verdiana em Itália é estimada em mais 20.000 pessoas.

De acordo com a resolução do Conselho de Ministros “a situação será avaliada para decidir sobre a continuidade da medida ou seu cancelamento conforme o estado da evolução do COVID-19 em Itália”.

O primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva afirmou que o governo italiano foi "devidamente informado desta medida preventiva e temporária, que se justica pelo facto de se ter registado um aumento exponencial de casos de pessoas infectadas pelo COVID 19 em Itália".

Ulisses Correia e Silva destacou ainda "o facto de existirem ligações aéreas diárias directas entre a Itália e Cabo Verde, designadamente para as Ilhas do Sal e da Boa Vista, com um fluxo anual de 30 mil turistas".

Odair Santos, correspondente em Cabo Verde

Alguns responsáveis de hotéis que trabalham maioritariamente com turistas italianos mostraram-se hoje através da rádio pública preocupados com esta decisão.

"Temos medo por causa do futuro, as semanas a seguir, as três semanas, porque as pessoas com reservas ou com ideias de reservar em Cabo Verde nos próximos meses...Março, Abril, Maio, etc, podem optar por outro destino ou cancelar as férias".

Por outro lado, o Governo aprovou esta terça-feira (25/02) uma resolução que permite que cerca de 700 mil euros (38.852.814 escudos) sejam transferidos de verbas entre departamentos governamentais, para financiar um plano de emergência destinado a lidar com o novo coronavírus, face à exposição a países que enfrentam o surto, apesar de não se ter ainda registado nenhum caso no arquipélago.

Desde meados de dezembro e até esta quinta-feira (27/02) o coronavírus contaminou cerca de 81.000 pessoas em 38 países e provocou 2.760 mortes no mundo, segundo o último balanço da OMS, que esta semana alertou para uma "epidemia em grande escala, que o mundo não está preparado para enfrentar".

Na China continental onde esta epidemia já matou 2.717 pessoas, as autoridades afirmam que a epidemia sestará controlada até abril, residem cerca de 350 estudantes cabo-verdianos, dos quais 15 estão em quarentena em Wuhan, o epicentro da epidemia.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.