Convidado

Sonho de Amilcar Cabral ganha corpo na música de Bandé-Gamboa

Áudio 07:58
Capa do projecto Bandé-Gamboa
Capa do projecto Bandé-Gamboa © rfi/Luís Guita

Bandé-Gamboa é o colectivo intergeracional formado por músicos incontornáveis da Guiné Bissau e Cabo Verde que partilham a referência aos ideais de Amílcar Cabral e lapidam algumas das pedras preciosas do Funaná de Cabo Verde e do Gumbé da Guiné-Bissau.Criado pelo produtor executivo Francisco "Fininho" Sousa, o projecto Bandé-Gamboa conta com Lúcio Vieira na direcção musical da banda de Cabo Verde enquanto Juvenal Cabral assumiu a direcção musical da banda da Guiné-Bissau.

Publicidade

O primeiro disco, Horizonte, foi lançado pela editora parisiense Heavenly Sweetness.

Para se perceber melhor como surgiu e foi construído o projecto Bandé Gamboa, a RFI foi falar com Francisco "Fininho" Sousa, Juvenal Cabral e Lúcio Vieira.

A banda da Guiné-Bissau: Juvenal Cabral (baixo), Calú Ferreira (teclas), Eliseu Imbana e Sidia Baio (guitarras), Elmano Coelho (saxofone), Toni Bat (bateria), Ernesto da Silva (percussão) Eric Daró, Iragrett Tavares e Micas Cabral (voz).

A banda de Cabo Verde: Lúcio Vieira (baixo), Daya Neves (teclas), Ivan Gomes (guitarra), Elmano Coelho (saxofone), Cau Paris (bateria), Djair de Pina (percussão), Celso Évora, Débora Paris e Kinha Andrade (voz).

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI