Acesso ao principal conteúdo
Cabo Verde Airlines/Salários

Funcionários da Cabo Verde Airlines sem salários de Junho, governo procura soluções

Cabo Verde Airlines
Cabo Verde Airlines © Cabo Verde Airlines
Texto por: Odair Santos | RFI
2 min

Sindicato UNTC-CS denuncia que os funcionários da Cabo Verde Airlines ainda não receberam o salário de Junho, governo afirma que está a procurar soluções e autorizou um aval do Estado até 12 milhões de dólares para salvar a companhia aérea de bandeira.

Publicidade

Os funcionários da Cabo Verde Airlines ainda não receberam o salário de Junho, denunciou esta terça-feira (28/07) a secretária-geral da UNTC-CS - União Nacional dos Trabalhadores Cabo-verdianos – Central Sindical, Joaquina Almeida, que adiantou em entrevista à agência cabo-verdiana de notícias, a Inforpress, que o dono da empresa tem enviado mensagens aos trabalhadores pedindo calma aos funcionários porque o governo e o Instituto Nacional de Previdência Social  estão a tratar dos seus salários”.

 Por outro lado, o governo autorizou um aval estatal de até 12 milhões de dólares para a Cabo Verde Airlines garantir um financiamento bancário junto do International Investment Bank - IIB - segundo uma resolução publicada esta quinta-feira (30/07) no Boletim Oficial.

Esta garantia do governo à companhia aérea suscitou um intenso debate no parlamento, com a oposição a pedir informações sobre a situação da Cabo Verde Airlines.

O deputado, António Monteiro, da UCID disse que o seu partido “pede encarecidamente ao Governo para dar os reais valores que os TACV tem custado aos cofres dos cabo-verdianos”.

No parlamento, o vice-primeiro-Ministro, Olavo Correia afirmou que em 2016, “a TACV era  uma empresa falida, cheia de dívidas e sem qualquer solução” e que o governo tentou uma solução para a transportadora aérea nacional, mas “devido à Covid-19 a situação complicou-se” e  agora “está a negociar um acordo com o parceiro estratégico, para que a Cabo Verde Airlines possa continuar a voar” tendo em conta as circunstâncias actuais.

A pandemia da covid-19 deixou os aviões da Cabo Verde Airlines em terra e os custos desta paralisação vão ter de ser repartidos entre os acionistas, avisou Olavo Correia.

Joana Rosa, líder da bancada do MpD partido no poder, revelou nesta quarta-feira (29/07)  que os TACV foram vendidos por “mais de um milhão de contos” e que o governo “lucrou três milhões de contos em imóveis” que pertenciam à companhia aérea nacional.

Joana Rosa fez estas revelações na sequência das declarações do PAICV na oposição, de que os TACV “foram vendidos por 48 mil contos” e que o país ainda não recebeu o referido montante.

Para a líder da bancada ventoinha, os deputados do PAICV estiveram a “fazer teatro e a falar à toa” sobre a privatização da companhia aérea nacional.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.