Cabo Verde/Educação

Cabo Verde: Aulas presenciais na Praia adiadas para depois de 31 de Outubro

stux/Pixabay

O agravamento da situação da Covid-19 na capital do país obrigou o Governo de Cabo Verde a adiar início das aulas presenciais no município da Praia. O Conselho de Ministros adiou o início das aulas presenciais para depois de 31 de Outubro.

Publicidade

A decisão de adiar o início das aulas presenciais na capital do país foi tomada em sessão extraordinária do Conselho de Ministros. Teve por base a evolução da pandemia da Covid-19 na cidade da Praia, segundo o porta-voz da reunião, o ministro do Turismo e dos Transportes, Carlos Santos.

Tomando em consideração a pandemia na cidade da Praia, considerou-se que não existem condições para o início das aulas presenciais (a 01 de Outubro), pelo que neste concelho, o início das aulas será apenas à distância. Esta situação pode manter-se até 31 de Outubro. Esta decisão tem como base os subsídios recolhidos junto dos pais e encarregados de educação, gestores, sindicatos e autoridades de saúde, os quais tiveram um amplo encontro no dia 25 de Setembro” justificou o ministro do Turismo e dos Transportes, Carlos Santos.

Na sessão extraordinária do Conselho de Ministros, realizada sábado (26.09), foram aprovadas as medidas excepcionais e temporárias para a organização e o funcionamento do ano lectivo 2020/21, no âmbito da pandemia da covid-19. Medidas que devem ser adoptadas na educação pré-escolar, no ensino básico obrigatório e secundário.

Antes do início das aulas todas as escolas vão passar por um processo de vistoria para avaliação das condições sanitárias.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI