Acesso ao principal conteúdo
Eleições autárquicas Cabo Verde

Autárquicas: MPD perde cidade da Praia para PAICV

Janira Hopffer Almada regozija-se pela grande vitória que o PAICV teve na Cidade da Praia, 25 de Outubro.
Janira Hopffer Almada regozija-se pela grande vitória que o PAICV teve na Cidade da Praia, 25 de Outubro. © https://www.facebook.com/Paicv.cv/
Texto por: RFI
5 min

O partido no poder Movimento para a Democracia (MpD) perdeu a liderança em cinco das 18 câmaras que detinha nas eleições municipais de domingo em Cabo Verde, incluindo a capital Praia, que passou para as mãos do PAICV, a oposição aumentou de duas para oito câmaras.

Publicidade

O MPD ganhou em 14 dos 22 municípios do país e o PAICV em oito. A grande surpresa das autárquicas de 2020, foi o PAICV ter ganho no maior concelho do país a cidade da Praia. Em reação esta manhã, o presidente do MPD, Ulisses Correia e Silva disse que houve excesso de confiança.

“Irei fazer uma melhor leitura sobre a situação da Praia, foi de fato uma surpresa.  Creio que houve excesso de confiança. Estávamos convencidos, como a maior parte de Cabo Verde estava convencido na Praia”, afirmou.

Já a presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada que manteve duas autarquias e conquistou mais seis, destacou que a vitória no município da Praia e disse que a campanha foi uma luta desigual. “Os recursos que foram dispensados pela candidatura do MpD na Praia são exorbitantes.  Os candidatos do PAICV em geral e particularmente na Praia não tivemos apenas o candidato do MpD como adversário, mas também os membros do governo” afirmou Janira Hopffer Almada, na noite de domingo.

A líder do PAICV, Janira Hopffer Almada, destacou a vitória na câmara municipal da Praia, a capital do país, governada pelo Movimento para a Democracia durante 12 anos. Na cidade da Praia, o maior círculo eleitoral do país, Janira Hopffer Almada reconheceu ter sido uma “grande vitória dos praienses e da humildade e a vontade de fazer mais e melhor pela Praia”.  

Janira Hopffer Almada não escondeu a satisfação do PAICV ter vencido em oito câmaras municipais, entre as quais na capital do país, São Filipe, Boa Vista, Tarrafal e São Domingos (ilha de Santiago), Ribeira Grande de Santiago, São Vicente e Santa Catarina de Santiago.

O MpD perdeu para o PAICV cinco das 18 câmaras, mas manteve os municípios do Sal, Maio, Brava, São Vicente, Tarrafal de São Nicolau, Porto Novo, Paul e Ribeira Grande de Santo Antão, Santa Catarina de Santiago, São Salvador do Mundo, São Lourenço dos Órgãos e São Miguel. 

Os pequenos partidos e as candidaturas independentes conseguiram eleger alguns deputados municipais, e em São Vicente, o segundo maior concelho do país, a UCID tirou a maioria absoluta do MPD.

Nas autárquicas estavam inscritos 337.083 eleitores, um aumento de 11%, 34.073 eleitores comparando com as eleições autárquicas de 2016. Estas oitavas eleições municipais em Cabo Verde registaram uma taxa de abstenção de 41,6%

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.