Cabo Verde

"Cabo Verde Airlines vai continuar a voar"

Ulisses Correia e Silva,primeiro-ministro de Cabo Verde, garante que a Cabo Verde Airlines vai continuar a voar.
Ulisses Correia e Silva,primeiro-ministro de Cabo Verde, garante que a Cabo Verde Airlines vai continuar a voar. RFI/NeidyRibeiro

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, garantiu que a companhia aérea Cabo Verde Airlines vai retomar as operações internacionais muito em breve, mas num contexto diferente devido à crise provocada pela pandemia da Covid-19.

Publicidade

O chefe do executivo disse que a Cabo Verde Airlines, parada desde o mês de Março, vai ter menos destinos do que os que tinha antes da pandemia, porém vai continuar a representar o país.

«Estamos a trabalhar, a finalizar os quadros de soluções, a Cabo Verde Airlines vai continuar a existir. O contexto é completamente diferente daquele que nós tínhamos antes da pandemia. Todas as companhias aéreas do mundo estão com problemas, estão a reduzir a actividade e estão a reduzir pessoas. Nós vamos fazer tudo para que a Cabo Verde Airlines continue a voar e a representar Cabo Verde. Com destinos mais reduzidos do que aqueles que eram antes efectuados, mas vamos continuar a ter a Cabo Verde Airlines», explicou.

Ulisses Correia e Silva adiantou que nos próximos dias será anunciado ao país o desfecho das negociações com a empresa Loftleidir Icelandic, dona de 51% da Cabo Verde Airlines.

Esta semana, o governo aprovou um aval do Estado para um empréstimo bancário de emergência, de 100 milhões de escudos, cerca de 902 mil euros para pagamento de salários em atraso na Cabo Verde Airlines.

Em Março, antes da suspensão dos voos internacionais para o arquipélago, a Cabo Verde Airlines contava com cerca de 330 trabalhadores e uma frota de três Boeing.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI