José Maria Neves/Paris

Cabo Verde: José Maria Neves quer uma diáspora mais participativa

José Maria Neves, candidato a Presidente da República de Cabo Verde.
José Maria Neves, candidato a Presidente da República de Cabo Verde. © CEDEAO

O candidato às eleições presidenciais em Cabo Verde, José Maria Neves, está em Paris para falar com a diáspora cabo-verdiana e quer que os imigrantes sejam vistos para além da contribuição económica. O candidato defende uma diáspora mais participativa.

Publicidade

"Temos de ver a diáspora para além das remessas e dos investimentos. Temos centenas de médicos, investigadores, professores, universitários e precisamos de pôr todas estas competências ao serviço de Cabo Verde", disse José Maria Neves, à agência de notícias Lusa.

O candidato reiterou a importância de levar os imigrantes a votarem fora do país: "É preciso recensear a diáspora, criar uma grande rede de cabo-verdianos espalhados pelo Mundo e implicá-los mais nos diferentes domínios da vida política, económica e social no país".

"Não é fácil na diáspora levar as pessoas a votarem, já o recenseamento é difícil e depois o voto também tem sido muito difícil, mas temos de criar espaços para uma nova participação da diáspora, no processo político e social cabo-verdiana. Temos de ver a diáspora para além das remessas e dos investimentos. Nós temos centenas de médicos e especialistas fora de Cabo-Verde, temos investigadores e professores universitários e precisamos de pôr toda esta competência ao serviço de cabo-verde", disse ainda.

Oiça aqui um excerto do seu discurso:

 

José Maria Neves em visita a Paris 11/09/2021

 

A dada altura, José Maria Neves falou sobre a denúncia de Péricles Tavares, que o acusou de ter nacionalidade portuguesa e, por isso, não ser elegível para as legislativas.

"Eu esbocei um grande sorriso porque é um 'fait divers' que surgiu na campanha, mas nunca tive outra nacionalidade que a nacionalidade cabo verdiana e, portanto, é uma denúncia que não me preocupou. A campanha já está no terreno, as candidaturas já foram aceites pelo Tribunal Constitucional, ninguém apresentou nenhum aspeto anticonstitucional, portanto as coisas estão a funcionar regularmente", disse ainda.

De salientar que Cabo Verde vai realizar eleições presidenciais a 17 de outubro de 2021, após as autárquicas que decorreram em outubro de 2020. Por sua vez, as legislativas tiveram lugar em abril passado.

Recorde-se que José Maria Neves fez já um périplo por São Tomé e Príncipe, Senegal, Estados Unidos e Portugal. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI