Educação

Regresso às aulas em Cabo Verde condicionado pela covid-19

CNE apela ao voto em segurança nestas sétimas eleições legislativas em Cabo Verde
CNE apela ao voto em segurança nestas sétimas eleições legislativas em Cabo Verde © Carina Branco

Em Cabo Verde, as aulas do letivo 2021/2022 iniciam-se na próxima segunda-feira, 13 de Setembro. Para além do regime presencial e a tempo integral, com carga horária completa e exigência de apresentação do certificado de vacinação ou teste da covid-19 negativo aos professores, funcionários das escolas e alunos com idade igual ou superior a 18 anos, há outras novidades no novo ano letivo em Cabo Verde.

Publicidade

O funcionamento do ano letivo 2021/2022 em Cabo Verde vai estar ainda condicionado pelos impactos da COVID-19, mas será marcado pela conclusão do processo de implementação da nova matriz curricular do ensino básico obrigatório e início da implementação da nova matriz no ensino secundário, com a implementação de novos manuais escolares e programas no nono ano de escolaridade, como avançou à imprensa o ministro da Educação, Amadeu Cruz.

Dar-se-a inicio implementação da reforma do ensino secundário, com a revisão curricular do 9º ano de escolaridade e com novos planos curriculares” disse o titular da pasta da educação em Cabo Verde.

Devido os dois anos de condicionamento pela pandemia de Covid-19, no novo ano lectivo em Cabo Verde vai ser implementado o plano de recuperação das aprendizagens, que consiste no prolongamento do final do ano letivo, redução das interrupções letivas (férias intercalares do Natal, Carnaval e Páscoa) e, caso haja necessidade, segundo o ministro da educação, após avaliação e diagnóstico, poderá ser ponderado estender as aulas aos sábados nos concelhos e nas escolas onde houve mais perda de conteúdos. Para minimizar as possibilidades de contágio pela covid-19, é exigido a apresentação do certificado de vacinação aos professores, funcionários e alunos com idade igual ou superior a 18 anos e paralelamente haverá postos de vacinação nalgumas escolas.

Em articulação entre as nossas delegações nos diversos concelhos e as delegacias de saúde, estamos a trabalhar na colocação e ampliação dos postos de vacinação para atender as necessidades emergentes nas escolas secundárias, lá onde seja necessárioadiantou o ministro da Educação.

Em matéria de ação social escolar, mais de 20 mil alunos vão ser beneficiados com kits escolares, a Fundação Cabo-verdiana de Acção Social Escolar  vai assegurar o transporte escolar e as cantinas escolares vão disponibilizar refeições quentes a partir da  próxima segunda-feira, dia em que 130 mil alunos e seis mil professores regressam às escolas em regime presencial e a tempo integral e com carga horária completa. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI