Cinema

Morre em Paris o cineasta franco-chileno Raúl Ruiz

Cena de 'Mistérios de Lisboa', de Raúl Ruiz.
Cena de 'Mistérios de Lisboa', de Raúl Ruiz. Alfama Films
Texto por: Patricia Moribe
2 min

O diretor franco-chileno Raúl Ruiz morreu nesta sexta-feira, aos 70 anos, de complicações de uma infecção pulmonar. Ele recebeu em 1968 o Leopardo de Ouro do Festival de Cinema de Locarno, Suíça, pelo filme ‘Três Tigres Tristes’.

Publicidade

O último filme de Ruiz foi ‘Mistérios de Lisboa’, do ano passado, baseado em romance de Camilo Castelo Branco. O longa recebeu o prêmio francês Louis-Delluc e a Concha de Prata no Festival de San Sebastian, na Espanha, além do prêmio da crítica da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Ruiz realizou nove longas-metragens em Portugal, entre os mais de cem filmes que ele rodou em 30 anos de carreira.

Nascido no dia 25 de julho de 1941, no Chile, o diretor se exilou na França por causa da ditadura militar de Augusto Pinochet, que tomou o poder em 1973. O produtor de Ruiz, François Margolin, conta que o diretor estava editando um filme sobre sua infância no Chile. Além disso, Ruiz preparava um outro filme em Portugal, sobre a época napoleônica.

Ruiz também adaptou para as telas 'À Procura do Tempo Perdido', mítico romance de Marcel Proust. O elenco contou com Catherine Deneuve, John Malkovich, Emmanuelle Béart e Chiara Mastroianni.

Raúl Ruiz será sepultado no Chile, como era seu desejo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI