Acesso ao principal conteúdo
Capela Sistina/aniversário

Capela Sistina faz 500 anos e pode limitar número de turistas

Configuração atual da famosa capela completa 500 anos neste 31 de outubro de 2012.
Configuração atual da famosa capela completa 500 anos neste 31 de outubro de 2012. Flickr/DanieVDM
Texto por: RFI
3 min

O diretor dos Museus Vaticanos, Antonio Paolucci, anunciou que um estudo está sendo feito para avaliar a possibilidade de limitar o número de pessoas que visitam a Capela Sistina diariamente. A famosa capela completa 500 anos neste 31 de outubro de 2012.

Publicidade

"Se não instalarmos rapidamente um novo sistema de climatização, teremos que limitar as visitas para preservar um patrimônio artístico tão valioso", disse A célébre capela faz parte do palácio apostólico do Vaticano e é decorada com afrescos de Michelângelo, Rafael e Botticelli. O local é visitado por cerca de 30 mil pessoas todos os dias durante a alta temporada. Em média cinco milhões de visitantes passam pela Capela Sistina por ano. "A Capela Sistina é a atração fatal, o objeto de desejo, o objetivo ao qual o público internacional que se interessa por museus, não pode ignorar", afirmou Paolucci.

Um sistema de climatização foi instalado na década de noventa, após o fim da restauração da obra O Juízo Final, de Michelângelo. Mas o sistema não é suficiente, por causa do número de visitantes que passam pelo local todos os dias. "A presença de tantos visitantes pode provocar danos pelo pó, pela pressão antrópica, pela umidade dos corpos, pelo anidrido carbônico, pelas temperaturas altas, pelas mudanças climáticas e pela transpiração. Esses elementos que os visitantes produzem alteram o microclima da capela e, a longo prazo, podem afetar os afrescos", explicou Paolucci.

Para evitar que o número de visitantes seja reuzido, o Vaticano contratou um novo sistema de climatização para proteger os afrescos, que eliminará o pó e outros agentes por meio de uma troca rápida do ar e de um controle da temperatura e umidade do local. O sistema será instalado em 2013.

Os cinco milhões de visitantes da Capela Sistina deixaram, em 2011, cerca de 91 milhões de euros (aproximadamente 228 milhões de reais) nos cofres do Vaticano, o que permitiu que o menor Estado do planeta obtivesse um superávit de 21 milhões de euros ( 52 milhões de reais).

A Capela Sistina, com sua configuração atual, foi inaugurada oficialmente em 31 de outubro de 1512, pelo Papa Júlio II. O nome da capela deve-se ao Papa Sisto VI, responsável pela restauração da antiga Capela Magna ( atual Capela Sistina) , entre 1477 e 1480. O local é utilizado atualmente para celebrações importantes e para o Conclave, a reunião de cardeais para escolher um novo Papa.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.