Acesso ao principal conteúdo
cinema/Mostra de Veneza

"Philomena", de Stephen Frears, é favorito para Leão de Veneza

O cineasta Bernardo Bertolucci preside o júri da 70a Mostra de Veneza.
O cineasta Bernardo Bertolucci preside o júri da 70a Mostra de Veneza. REUTERS/Alessandro Bianchi
2 min

A Mostra de Veneza entra no último dia de competição para o Leão de Ouro, que será anunciado no sábado. “Les Terrasses”, do franco-argelino Merzak Allouache, filme desta sexta-feira, traz um retrato impressionista da sociedade argelina. Para os críticos, o filme favorito é “Philomena”, do inglês Stephen Frears.

Publicidade

“Philomena” conta uma história real, de um jornalista que acompanha a saga de uma irlandesa em busca do filho, que lhe foi tomado décadas antes, quando vivia forçada em um convento, após ter ficado grávida. O jornalista é vivido por Steve Coogan e Judi Dench faz a mãe. O filme, que rende lágrimas e risadas, foi bastante aplaudido em todas as sessões em Veneza. Stephen Frears é diretor de filmes como “A Rainha” e “Ligações Perigosas”.

Outro filme bastante cotado para ser premiado é “Kaze Tachinu”, animação do mestre japonês Hayao Miyazaki, que acaba de anunciar que vai se aposentar. Também competem “Night Moves”, da americana Kelly Reichardt, sobre militantes verdes que decidem passar para a ação extrema em prol da causa, ou “Tom à la ferme”, thriller psicológico do jovem canadense Xavier Dolan.

“Les Terrasses” (as varandas, em tradução livre), último filme da competição, de Merzak Allouache, traz cinco histórias sombrias e violentas a partir de cinco varandas em cinco bairros diferentes de Argel, capital argelina.

O júri da Mostra de Veneza é presidido pelo cineasta Bernardo Bertolucci.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.