França/Quadrinhos

Novo álbum de Asterix começa a ser vendido mundialmente hoje

A nova revista em quadrinhos da coleção Astérix: "Asterix entre os Pictos"
A nova revista em quadrinhos da coleção Astérix: "Asterix entre os Pictos" REUTERS/Benoit Tessier

Pela primeira vez desde seu "nascimento", em 1961, Asterix não está acompanhado de seu melhor amigo. Claro que o carregador de menires Obelix segue no papel de fiel escudeiro do irredutível gaulês no álbum lançado nesta quinta-feira, "Asterix entre os pictos". Quem passa o bastão - ou melhor, a pena - é Albert Uderzo, desenhista e cocriador do mais popular personagem de história em quadrinhos de todos os tempos.

Publicidade

Mais popular não é só um conceito subjetivo. Os 352 milhões de álbuns vendidos e as traduções para 111 idiomas corroboram a afirmação. Por isso, neste dia de lançamento mundial, a imprensa de todo o planeta dedicou páginas à 35ª aventura de Asterix em HQ. Mas o epicentro desta curiosidade midiática são os desenhos de Didier Conrad e o roteiro de Jean-Yves Ferri que já podem ser considerados a nova geração de autores de Asterix.

O jornal belga Libre Belgique afirma que "não foi uma tarefa simples a realizada pela nova dupla de autores de capturar, tanto no tom como no traço, o espírito da série". Um pouco mais comedido, o diário alemão Süddeutsche Zeitung elogia Conrad e Ferri pelo "estudo preciso das revistas clássicas de Asterix", mas afirma que "o casamento entre tradição e inovação não é um sucesso absoluto".

Não se pode negar, no entanto, que bom humor habitual está lá. Nos nomes, por exemplo: quem não se lembra do centurião Caius Obtusus ou do soldado Cumulunimbus? Desta vez, Roma envia um recenseador à pequena aldeia da Armórica, que se chama, simplesmente... Numerusclausus.

Os pictos que, conta a história clássica, são os antigos habitantes da Caledônia - quer dizer, da Escócia -, têm nomes começados com Mac. Então, nesta nova viagem, Asterix e Obelix se deparam com Mac Oloch, Mac Robiotik (um druida de kilt cuja especialidade é a água de malte fermentado), Mac Mini, Mac Quenoth, Mac Mamah, Mac Keul e Mac Abbeh.

Este último é uma caricatura do ator francês Vincent Cassel, outra prova de que os novos autores fizeram a lição de casa. Afinal, os fãs mais irredutíveis do irredutível gaulês se lembrarão de ter visto desfilarem pelas páginas Sean Connery ("A Odisseia de Asterix"), Jacques Chirac ("Obelix e Cia."), Os Beatles ("Asterix Entre os Bretões"), Kirk Douglas ("A Galera de Obelix"), Anny Cordy ("Asterix e os Belgas") e a lista segue...

A capa do novo álbum é co-assinada por Conrad e Uderzo, que desenhou Obelix. Além da edição normal, também foi lançada nesta quinta-feira uma versão de luxo de "Asterix entre os Pictos", em formato maior e com páginas dedicadas aos esboços em lápis. Para comemorar o lançamento, a Casa da Moeda de Paris pôs à venda moedas de 10, 50 e 100 euros com a efígie de Asterix gravada.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI