Acesso ao principal conteúdo
CAN/CABO VERDE

Cabo Verde: é o tudo por tudo pela CAN 2017

Selecção de Cabo Verde no CAN 2015.
Selecção de Cabo Verde no CAN 2015. KHALED DESOUKI / AFP
Texto por: RFI
4 min

Cabo Verde dá o tudo por tudo neste sábado ao defrontar em casa a Líbia numa partida decisiva relativa ao apuramento rumo ao CAN de 2017 do Gabão. A vitória dos tubarões azuis pode não ser suficiente para garantir a qualificação.

Publicidade

Cabo Verde fora o primeiro país africano na classificação da FIFA, federação internacional de futebol, mas agora mesmo em caso de vitória em casa com a Líbia fica dependente de outros resultados.

Trata-se da última jornada do grupo F com a equipa insular a ocupar o quinto lugar na classificação dos melhores segundos. Ora só os dois melhores segundos classificados se apuram pelo que uma vitória e demais resultados favoráveis são imprescindíveis.

Os tubarões azuis tinham ganho por 7 a 1 São Tomé e Príncipe e depois à Líbia por 2 a 1.

No entanto os cabo-verdianos viriam a tropeçar nos marroquinos ao perder por 1 a 0 e 2 a 0.

Para além das eliminatórias para o CAN, Campeonato africano das nações, Cabo Verde vai ainda tentar o apuramento para o Campeonato do mundo de 2018, competição que o arquipélago nunca alcançou.

Neste contexto a selecção cabo-verdiana está determinada em ganhar por forma a não desiludir todo um povo como afirmou Marco Soares, capitão dos tubarões azuis, numa entrevista de Marco Martins.

Marco Soares e o jogo com a Líbia

 "A equipa está motivada, sabemos que só a vitória nos interessa. Por isso estamos já focalizados nisso, na conquista dos 3 pontos, fazer o melhor resultado possível. E sabemos que não dependemos só de nós: esperar pelos outros resultados. Mas sabemos que temos que fazer o nosso trabalho e o nosso trabalho é vencer o jogo e é isso que vamos fazer."

Marco Soares, acerca da Líbia, o adversário de sábado na Cidade da Praia, refere que se trata de "uma equipa muito aguerrida, têm uma boa equipa. Fizemos o primeiro jogo contra a Líbia no Egipto em que ganhámos 2-1, foi um jogo complicado. Mas agora estamos a jogar em nossa casa, a nossa força em casa é maior, temos que vencer o jogo em casa. Temos que pensar primeiro em nós, depois na Líbia. A Líbia é que se tem de preocupar connosco. Nós temos que fazer o nosso papel e conquistar os três pontos. E depois, é claro, é esperar que tenhamos também alguma sorte nos outros resultados, que sejam a nosso favor. Porque seria mais uma grande alegria para todo o nosso povo, a terceira CAN consecutiva. E seria magnífico para esta geração" concluíu o capitão dos cabo-verdianos.

 Cabo Verde participou no seu primeiro CAN em 2013 na África do Sul, onde alcançou os quartos de final e participou numa segunda edição em 2015 na Guiné Equatorial.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.