Acesso ao principal conteúdo
MUNDIAL DE FUTEBOL 2018

Mundial2018: Portugal confiante para defrontar Espanha

O avançado português Cristiano Ronaldo (de costas) e Fernando Santos, o seleccionador, em Sochi no treino para o jogo com a Espanha a 14 de Junho de 2018.
O avançado português Cristiano Ronaldo (de costas) e Fernando Santos, o seleccionador, em Sochi no treino para o jogo com a Espanha a 14 de Junho de 2018. AFP
Texto por: RFI
10 min

Portugal defronta nesta sexta a vizinha Espanha na sua estreia do Mundial de futebol de 2018 da Rússia. Fernando Santos, o seleccionador luso, alega estar "confiante, sem presunção", para procurar vencer o jogo contra este "adversário fantástico".

Publicidade

Fernando Santos, seleccionador português na conferência de imprensa desta quinta-feira em Sochi de antecipação do duelo com Espanha, realçou o facto de se estar perante um clássico de dois países com "muito em comum", dois países vizinhos e fronteiriços.

"Duas equipas que têm como objectivo seguro vencer o jogo", resumiu o antigo técnico da Grécia.

"A Espanha é na realidade um adversário fantástico, uma equipa de enormíssima qualidade". "Estamos fisicamente preparados (...), com a confiança de que somos capazes, de que temos qualidade, sempre com esta ambição natural: procurar vencer o jogo e é isso que amanhã vamos procurar fazer".

Fernando Santos, seleccionador de Portugal "Um clássico" (luso-espanhol)

O técnico da selecção das quinas, sobre o embate nesta sexta em Sochi com a Espanha, admitiu não poder desejar sorte a Fernando Hierro, o novo técnico dos espanhóis, não obstante ser amigo dele.

Santos relativizou o impacto da mudança de técnico por parte dos espanhóis, ontem anunciada, (caso raro na história de um mundial, na antevéspera do jogo inaugural de uma selecção), com Fernando Hierro, director desportivo, a assumir os comandos de Espanha.

E isto por o seleccionador Julen Lopetegui ter assumido o cargo de treinador do Real Madrid, em substituição do francês Zinédine Zidane.

"Queremos acabar com essa história de não conseguirmos vencer o primeiro jogo", afirmou Fernando Santos.

"Do lado de lá vai estar Fernando Hierro, de quem eu sou amigo. Não lhe vou desejar sorte amanhã porque isso não posso, antes pelo contrário, mas desejar que depois faça um excelente campeonato também. E do outro lado, do lado de cá vou estar eu e, portanto, é esse confronto que é importante".

Fernando Santos, seleccionador português "Não posso desejar sorte a Fernando Hierro de quem sou amigo"

O líder da selecção portuguesa confirmou que a sua equipa está "preparada" para defrontar o seu primeiro rival neste Mundial de 2018 da Rússia, a Espanha, "este grande adversário".

"Vão estar em confronto duas grandes equipas: a Espanha a querer impor o seu jogo, a sua forma de jogar, a sua forma de estar em jogo. Portugal a querer responder também com a sua forma de jogar... E vamos ver qual é que das equipas consegue fazer isso melhor, se consegue superiorizar ? Se é que alguma delas se vai conseguir superior uma à outra".

Fernando Santos, seleccionador de Portugal, "preparados para defrontar Espanha"

Por seu lado o médio português João Moutinho parabenizou a Rússia pela organização do evento, que qualificou de "excepcional".

O futebolista descartou, também ele, a possibilidade de a Espanha, treinada desde esta quarta por Fernando Hierro, ter alterado a estratégia implementada até então por Julen Lopetegui.

O jogador português reconhece o mérito de Espanha, "uma equipa extremamente forte, unida, que nos vai criar grandes dificuldades", mas enfatizou também as qualidades da selecção das quinas para este embate, "uma boa equipa", a portuguesa, que quererá impor também o seu jogo.

Segundo João Moutinho, Portugal "está entre os favoritos a poder conquistar o Mundial, entre outros também". "É normal que os outros sejam favoritos, por aquilo que já conquistaram, por toda a sua história. Nós somos campeões da Europa, mas isso não nos dá o direito de sermos favoritos, mas sim candidatos".

Ele realçou aquelas que considera serem as qualidade da selecção das quinas: "Uma equipa jovem, concentrada, que ambiciona alto".

Referindo-se ao jogo desta sexta com a Espanha, qualificou o adversário de "uma selecção extremamente forte, que tem em vista a conquista do título".

João Moutinho rematou alegando que os portugueses vão "tentar ser superiores à Espanha e tentar alcançar a vitória".

João Moutinho, médio português

Por seu lado o ex técnico dos espanhóis, Julen Lopetegui, afirmou nesta quinta em Madrid, no Estádio Santiago Bernabéu, onde foi apresentado como técnico do clube que ganhou a Liga dos campeões europeus deste ano, que a sua destituição da "roja" foi "o dia mais triste da sua vida" desde a morte da mãe.

Uma demissão precipitada pelo anúncio do clube onde evolui o craque português Cristiano Ronaldo na terça-feira de que Lopetegui seria o sucessor de Zidane.

O seu sucessor como técnico da selecção espanhola, Fernando Hierro, realçou o privilégio de estar no Mundial e da necessidade de desfrutar esse momento.

O capitão dos espanhóis, Sergio Ramos, tentou desdramatizar o caso afirmando "Dir-se-ia que estamos num funeral quando nesta sexta começamos um Mundial", afirmou em substância o futebolista.

Para Ramos não poderia haver pessoa mais indicada do que Fernando Hierro para orientar a selecção vermelha.

"Fernando foi um grande jogador e ele conhece-nos desde há muitíssimo tempo", garantiu Sergio Ramos.

O embate entre os dois países ibéricos tem lugar em Sochi nesta sexta-feira às 18 horas TMG.

Com a colaboração de Élcio Ramalho em Sochi.

Siga aqui o pulsar do Mundial de futebol 2018:

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.