Roland Garros 2021

Roger Federer desiste de Roland Garros

Roger Federer no encontro frente a Dominik Koepfer na terceira ronda do Roland Garros, 5 de Junho de 2021.
Roger Federer no encontro frente a Dominik Koepfer na terceira ronda do Roland Garros, 5 de Junho de 2021. Martin Bureau AFP

Roger Federer anunciou, este domingo, que decidiu abandonar Roland Garros e não defronta o italiano Matteo Berretini nos oitavos-de-final do Grand Slam.

Publicidade

A organização de Roland Garros anunciou, estar tarde, que Roger Federer desistiu do Grand Slam francês, depois de derrotar o alemão Dominik Koepfer em quatro sets: 7-6 (7-5), 6-7 (3-7), 7-6 (7-4) e 7-5. Um encontro que durou três horas e 35 minutos.

"O torneio de Roland Garros lamenta a desistência de Roger Federer, que proporcionou um encontro magnífico ontem à noite (sábado, 5 de Junho). Ficamos todos maravilhados em ver o seu regresso a Paris, onde fez três encontros de alto nível. Desejamos-lhe o melhor para o resto da temporada", declarou o director do torneio, Guy Forget, no comunicado da Federação Francesa de Ténis.

"Depois de falar com a minha equipa, decidi que tinha que desistir do torneio de Roland Garros. Depois de duas operações ao joelho e mais de um ano de reabilitação, é importante ouvir o meu corpo e não ir muito rápido no regresso às competições. Estou muito feliz por ter vencido três partidas. Não há melhor sensação do que voltar ao campo", explica o tenista suíço, antigo número 1 mundial, em comunicado.

O antigo nº 1 do mundo, e actualmente 8º,  tinha avançado no fim do encontro de ontem não ter certeza se conseguiria chegar ao oitavos-de-final.

A perspectiva, em caso de vitória frente a Berrettini, seria a de encontrar Djokovic nos quartos-de-final, ou talvez Nadal nas semi-finais.

"Tenho que decidir se me mantenho no torneio ou não. Não é muito arriscado continuar a forçar (o joelho)? Não é o momento certo para descansar?", questionou Federer ontem à noite em conferência de imprensa

Depois de voltar às competições em Março, e ultrapassadas as operações no joelho direito em 2020, o suíço fez de Wimbledon o seu principal objectivo.

"A cada encontro, tenho de fazer uma nova avaliação e ver no dia seguinte pela manhã em que estado eu acordo e como está meu joelho. Talvez ainda mais depois de um jogo tão longo como o de hoje", explicou em conferência de imprensa, depois de derrotar o alemão Dominik Koepfer.

Este sábado à noite, Roger Federer saboreou a vitória na terceira ronda do torneio e a sua prestação no único Grand Slam em que não conseguiu repetir um título, depois de ter sido vencedor em 2009.

Roger Federer ergue os braço depois de afastar o alemão Dominik Koepfer na terceira ronda do Roland Garros em 3h35.
Roger Federer ergue os braço depois de afastar o alemão Dominik Koepfer na terceira ronda do Roland Garros em 3h35. © RFI/Pierre René-Worms

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI