Roland Garros 2021

Djokovic e Tsitsipas na final de Roland Garros

O sérvio Novak Djokovicfinalista de Roland-Garros 2021.
O sérvio Novak Djokovicfinalista de Roland-Garros 2021. AP - Michel Euler

Novak Djokovic, o número 1 mundial, afastou o espanhol Rafael Nadal na meia-final de Roland Garros. O grego Stefanos Tsitsipas, quinto do ranking mundial, foi o primeiro finalista desta sexta-feira, 11 de Junho, no Grand Slam de terra batida.

Publicidade

Depois de um encontro de 4 horas e 11 minutos, o sérvio impôs-se frente a Nadal e qualificou-se para a final do Grand Slam de terra batida em quatro sets: 6-3, 3-6, 7-6, 6-2.

"Este foi o meu melhor encontro aqui Paris, com a melhor atmosfera, o melhor ambiente", afirmou o Djokovic, agradecendo ao público presente. "Se queres vencer o Rafa no seu melhor piso, o da terra batida, tens de jogar ao mais alto nível", sublinhou.

O grande encontro desta sexta-feira, 11 de Junho, foi o clássico entre dois favoritos do público: Rafael Nadal - Novak Djokovic.

Desde quarta-feira, 9 de Junho, o recolher obrigatório em França entra em vigor às 23 horas. "De acordo com as autoridades públicas francesas, o encontro poderá prosseguir com todos os espectadores, uma ressalva pontual tendo em conta o carácter excepcional das circunstâncias", anunciou a organização do Roland Garros.

O espanhol e o sérvio já cruzaram em campo 58 vezes. A maior rivalidade da história do ténis, mais do que Sampras-Agassi ou Nadal-Federer, que se encontraram apenas 40 vezes.

Djokovic tinha vencido apenas uma vez Nadal no Grand Slam de Roland Garros em 2015, nos quartos-de-final. O sérvio quis e conseguiu repetir o feito esta sexta-feira.

Novak Djokovic (esq) e Rafael Nadal no 58 encontro. Paris, 11 de Junho de 2021, na meia-final de Roland Garros.
Novak Djokovic (esq) e Rafael Nadal no 58 encontro. Paris, 11 de Junho de 2021, na meia-final de Roland Garros. © Pierre Rene-Worms/RFI

O grego Stefanos Tsitsipas, quinto do ranking mundial, foi o primeiro finalista desta sexta-feira, 11 de Junho, em Roland Garros, depois de ter batido o alemão Alexander Zverev, 6.º da tabela ATP, em cinco sets: 6-3, 6-3, 4-6, 4-6 e 6-3.

Tsisipas aguarda pelo vencedor da outra meia-final, que opõe o número 1 mundial Novak Djokovic ao grande dominador do torneio parisiense, Rafael Nadal, 3.º do ranking e campeão pela 13.ª vez no torneio parisiense.

Aos 22 anos, Tsitsipas tornou-se o primeiro tenista grego a classificar-se para a final de um Grand Slam, e é o mais jovem a conseguir o feito desde Andy Murray em 2010.

"Só consigo pensar nas minhas raízes, num pequeno lugar nos arredores de Atenas, onde sonhava em jogar no corte central de Roland Garros", disse Tsitsipas com lágrimas nos olhos, após vencer a partida.

"Este encontro foi stressante, muito intenso e mantive sempre esperança. Entrei aqui e lutei. Esta vitória é muito significativa porque vem de longe e é a mais importante da minha carreira", acrescentou após 3 horas e 37 minutos de jogo no corte central Philippe-Chatrier.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI