Europa/zona euro

Comissão Europeia revisa para cima crescimento da zona euro

O comissário de Relações Econômicas, Olli Rehn em reunião em Bruxelas neste 1 de março de 2011.
O comissário de Relações Econômicas, Olli Rehn em reunião em Bruxelas neste 1 de março de 2011.

A Comissão Europeia revisou o crescimento da zona euro para cima, e estima que ele poderá atingir 1,6% em 2011, de acordo com um documento publicado nesta terça-feira. A alta do PIB, o produto interno bruto, deve atender 1,8% , contra 1,7% na estimativa anterior.

Publicidade

A retomada da economia se deve, em grande parte, às exportações, mas o aumento da demanda interna também contribuirá para neutralizar a crise, declarou o comissário para assuntos econômicos e monetários , Olli Rhein. Os dados estão no relatório semestral da Comissão Europeia. De acordo com ele, a retomada não será, entretanto, equilibrada, já que alguns estados membros ainda atravessam uma fase de ajustes. 

O comissário também destaca a descofiança do mercado financeiro em relação às economias europeias. Para estimular ainda mais o crescimento, ressalta o representante europeu, seria necessário um programa de reformas estruturais e orçamentárias. Entre elas, medidas para melhorar a competitividade da zona euro que incluiriam um maior contrôle das finanças públicas, aquecimento do mercado de trabalho e uma reforma da aposentadoria.

Alguns países devem registrar um crescimento ainda maior : a previsão é que a Alemanha registre 2,4% e a França, 1,6%.A inflação, por suas vez, ainda coloca em risco a estabilidade financeira do bloco. De acordo com dados publicados nesta terça-feira pela Eurostat, a inflação atingiu 2,4% em fevereiro, o nível mais alto desde 2008.Segundo as previsões da BCE, o Banco Central Europeu, a Comissãoa inflação deveria atingir entre 1,3% e 2,3% em 2011.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI