Acesso ao principal conteúdo
China/economia

China tem maior déficit comercial em 7 anos e mercados reagem

REUTERS/Lee Jae-won
2 min

A China registrou um déficit comercial de 7 bilhões e 300 milhões de dólares em fevereiro, o maior em sete anos, em razão de uma forte diminuição, inesperada, das exportações provocada pelo feriado do ano novo chinês. Este é o primeiro déficit comercial da China desde março de 2010 e o mais elevado desde fevereiro de 2004.  

Publicidade

Economistas que previam um excedente de quase 5 bilhões de dólares disseram que essa diminuição deve ser temporária.

Nie Wen, analista da Hwabao Trust, disse que há poucos riscos de que a China registre um outro déficit comercial, e o excedente comercial mensal poderia aumentar ao longo da segunda metade desse ano.

Mas essa diminuição observada nas importações e exportações surpreendeu os mercados. As bolsas asiáticas tiveram queda  . Os investidores temem que esse desaquecimento financeiro na China e em outros mercados emergentes tenha consequências negativas sobre o crescimento econômico mundial.

Esse anúncio também causou um recuo dos mercados europeus, principalmente os de minérios por causa de dúvidas sobre a demanda chinesa por matérias primas. Mas o déficit pode ser uma boa notícia para Pequim porque permitiria reduzir as pressões inflacionárias e também os pedidos de valorização do yuan.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.